settings icon
share icon
Pergunta

Como escolho um bom conselheiro/terapeuta cristão?

Resposta


Para entender a terapia cristã ou aconselhamento bíblico, é importante conhecer um pouco da sua história. A psicoterapia é geralmente associada a Sigmund Freud ou Carl Rogers. No entanto, os cristãos geralmente veem as teorias por trás da psicanálise como antibíblicas e, portanto, inúteis na terapia. Nos últimos 50 anos, cristãos de várias profissões têm procurado preencher a lacuna entre a psicologia e a Bíblia. Os pioneiros da terapia cristã não queriam associação com teorias feitas pelo homem. Hoje, porém, muitos conselheiros cristãos encontraram algum valor na ciência da pesquisa, na técnica terapêutica e nos estudos socioculturais. No entanto, as partes úteis dessas teorias recebem pesos diferentes em uma cosmovisão bíblica.

Existem conselheiros cristãos hoje com abordagens opostas ao aconselhamento. Não há nada inerentemente pecaminoso nos métodos de tratamento psicológico, mesmo que tenham sido inventados por aqueles que não acreditam na Bíblia. Os conselheiros que não acreditam que a Bíblia tenha muito a dizer sobre a prática da terapia não estão vendo o problema pela perspectiva de Deus. Por outro lado, os conselheiros que não acreditam que a psicologia tenha um lugar na terapia estão perdendo o valor de estudar o ser mais complexo que Deus criou: o humano. A maioria dos conselheiros cristãos concorda que a Bíblia é a base para a compreensão da mente porque Deus fez a mente. A Bíblia se proclama suficiente para tudo de que precisamos, e o aconselhamento não é exceção (2 Pedro 1:2-4; Hebreus 4:12; 2 Timóteo 3:16-17).

Um cristão realmente precisa de um conselheiro “cristão” ou terapeuta “cristão”, ou ele pode simplesmente ir a qualquer conselheiro – assim como vai a um médico por causa de uma perna quebrada? A diferença entre o aconselhamento terapêutico e o tratamento de uma perna quebrada é que o aconselhamento é projetado para ministrar às nossas almas. Sim, nossas vidas externas e dores emocionais são motivações para buscar conselho, mas, em última análise, são nossas almas que estão em perigo. Portanto, somos mais bem servidos por um conselheiro cristão porque um crente terá a verdade de Deus, que não pode ser substituída pela filosofia feita pelo homem.

A psicologia secular é uma solução curativa para uma doença terminal. O band-aid serve a um propósito e é útil por um tempo, mas somente a salvação de Cristo e a obra do Espírito Santo podem curar o que realmente aflige a alma. Um conselheiro liderado por Jesus pode usar apenas a Bíblia, a Bíblia e a literatura psicológica, ou apenas a psicologia para ajudar um cliente. O ingrediente principal é Jesus. Ele é o curador. Ele é o remédio para todas as provações e problemas da vida (Salmo 103:3).

Infelizmente, um conselheiro pode ter o desejo de aconselhar biblicamente, mas não estar equipado para aconselhar. É importante examinar as credenciais. Ele foi para uma universidade ou obteve um certificado através de outro tipo de organização? Quais são suas crenças sobre Deus? É útil perguntar ao conselheiro sobre sua educação e como pretende usar as Escrituras em sua prática. Outra característica importante de um conselheiro eficaz e equipado é a capacidade de ouvir e ter empatia. Ele pode ser conhecedor das Escrituras e técnicas terapêuticas, mas se não ouve bem, o cliente não se sentirá ajudado. Censurar um cliente raramente é terapêutico. O conselheiro deve estar interessado em aprender sobre o cliente para ajudar a reparar o que está quebrado ou fortalecer o que está fraco.

Para escolher um conselheiro, comece com oração e comprometa-se a seguir aonde o Senhor levar. Segundo, encontre um pastor de confiança ou uma igreja que enfatize o discipulado de seus membros. Outra possível fonte de ajuda pode ser conselheiros profissionais especializados em aconselhamento bíblico ou cristão. O aconselhamento secular também pode ser útil se for feito em conjunto com (e não em vez de) o discipulado bíblico.

Não existe um conselheiro ou terapeuta cristão perfeito. Os conselheiros são humanos e, portanto, pecadores. Para ajudar a escolher conselheiros cristãos ou bíblicos, estas perguntas são úteis: Eles ouvem bem? Sabem como ter empatia? Entendem como a Bíblia se aplica a uma situação? Dão feedback positivo e crítico? O aconselhado deve sentir que o conselheiro é “a favor” dele, no sentido de ser um aliado contra um problema.

Pequenos grupos de apoio de pessoas positivas, seguras e biblicamente sábias também são úteis para o crescimento; é claro que participar de um grupo de apoio requer honestidade e vulnerabilidade. Uma humilde entrega ao Senhor e o tempo gasto buscando-O são fundamentais para a cura. Estude a Palavra pessoalmente e ore, pois somente o Espírito Santo pode produzir frutos espirituais (Gálatas 5:22-23). No caminho para a recuperação, mantenha seus olhos em Jesus e continue avançando em direção ao fim da corrida (2 Timóteo 4:7; Hebreus 12:1).

English



Voltar à página principal em português

Como escolho um bom conselheiro/terapeuta cristão?
Assine a

Pergunta da Semana

Comparte esta página: Facebook icon Twitter icon Pinterest icon Email icon
© Copyright Got Questions Ministries