O que é a cláusula de exceção?


Pergunta: "O que é a cláusula de exceção?"

Resposta:
A "cláusula de exceção" é a declaração de Jesus em Mateus 5:32 e 19:9 "exceto por imoralidade sexual". Jesus dá uma "exceção" para que um novo casamento após o divórcio seja considerado adultério. Mateus 5:32 diz: "Mas eu lhes digo que todo aquele que se divorciar de sua mulher, exceto por imoralidade sexual, faz que ela se torne adúltera, e quem se casar com a mulher divorciada estará cometendo adultério." Da mesma forma, Mateus 19:9 diz: "Eu lhes digo que todo aquele que se divorciar de sua mulher, exceto por imoralidade sexual, e se casar com outra mulher, estará cometendo adultério." Então, o que precisamente é "imoralidade sexual", e por que é uma exceção à declaração de Jesus de que o novo casamento após o divórcio é adultério?

O significado de Mateus 5:32 e 19:9 é claro. Se uma pessoa se divorciar e depois se casar novamente, é considerado adultério a menos que a cláusula de exceção esteja em vigor. A frase "exceto por imoralidade sexual" é uma tradução da palavra grega porneia, a palavra da qual obtemos nossa palavra moderna "pornografia". O significado essencial de porneia é "perversão sexual". Na literatura grega, na mesma época do Novo Testamento, porneia era usada para se referir ao adultério, fornicação, prostituição, incesto e idolatria. Ela é usada 25 vezes no Novo Testamento, mais frequentemente traduzida como "fornicação".

O significado de porneia no Novo Testamento parece ser o conceito geral de perversão sexual. Outras palavras gregas são usadas para se referir a formas específicas de perversão sexual, como o adultério. Com esse significado em mente, de acordo com a cláusula de exceção, qualquer participação na perversão/má conduta sexual é uma exceção à declaração de Jesus de que o novo casamento após o divórcio é adultério. Se um dos cônjuges cometer adultério, ou qualquer ato de perversão sexual, e resultar em divórcio, o cônjuge "inocente" está livre para se casar novamente sem que seja considerado adúltero.

Por favor, entenda, porém, que a cláusula de exceção não é um mandamento de divórcio e/ou novo casamento. Jesus não está dizendo que, se ocorrer infidelidade conjugal, um casal deva se divorciar. Jesus não está dizendo que se um divórcio ocorrer devido à infidelidade conjugal, o cônjuge inocente deveria se casar novamente. No máximo, Jesus está dando permissão para que o divórcio e o novo casamento ocorram. Em nenhum sentido Jesus declara que o divórcio e o novo casamento sejam a melhor ou única opção. Arrependimento, perdão, aconselhamento e restauração são o desejo de Deus por casamentos danificados pela infidelidade. Deus pode e vai curar qualquer casamento em que ambos os cônjuges estão comprometidos a Ele e dispostos a seguir a Sua Palavra.

English
Voltar à página principal em português

O que é a cláusula de exceção?

Assine a pergunta da semana