ã
settings icon
share icon
Pergunta

É pecado assistir a filmes pornôs com o meu cônjuge?

Resposta


Com a prevalência da internet e a redução dos padrões morais da sociedade, a pornografia está se tornando uma realidade sempre presente para muitas pessoas. Mesmo casais cristãos às vezes se perguntam se a pornografia pode ter um fator redentor se for vista com o cônjuge como parte do seu relacionamento privado. Alguns casais sentem a necessidade de tornar o seu relacionamento sexual mais excitante e acreditam que assistir à pornografia juntos aumenta o prazer do seu próprio relacionamento sexual. A pornografia apela à concupiscência dos olhos e à concupiscência da carne. Sabemos que a luxúria é condenada nas Escrituras (Jó 31:1; Mateus 5:28), mas se o relacionamento sexual é limitado a marido e mulher, assistir à pornografia com um cônjuge ainda é errado?

Sim, ver pornografia é pecado por muitos motivos, mesmo quando visto com o cônjuge. Em primeiro lugar, a pornografia visual toma uma união sagrada e íntima e a torna um esporte para espectadores. Por definição, a pornografia envolve pelo menos duas pessoas não casadas entre si se envolvendo em comportamento sexual ilícito na frente de uma câmera. Deus projetou essa intimidade apenas para marido e mulher (Mateus 19:5; Efésios 5:31). Os atos sexuais são, por natureza, privados. Aqueles que endurecem seus corações a tal ponto que podem cometer tais atos privados na frente de espectadores estão abusando do desígnio de Deus. E aqueles que gostam de assistir à pornografia estão participando desse abuso. Romanos 1:32 pode ser aplicado aqui, pois descreve a espiral moral descendente daqueles que se opõem a Deus: “Ora, conhecendo eles a sentença de Deus, de que são passíveis de morte os que tais coisas praticam, não somente as fazem, mas também aprovam os que assim procedem.”

Outro aspecto negativo de ver pornografia com um cônjuge é que isso convida estranhos para o seu quarto. Cria um trio virtual; enquanto você pode nunca pensar em participar de um ménage à trois na carne, você está fazendo isso em suas mentes. Ver pornografia com o seu cônjuge é uma forma de adultério virtual. É como se alguém dissesse: “Meu cônjuge não é sexy o suficiente, então convidei um estranho mais sexy para ajudar nas coisas”. Os cônjuges podem estar tocando os corpos um do outro, mas estão tocando visualmente os corpos de estranhos adúlteros. Nada sobre isso é de forma alguma agradável ao Senhor. Jesus disse: “Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus.” Não há como deixar o seu coração deleitar-se com imagens vis e pornográficas e permanecer puro o suficiente para ver Deus.

A terceira e mais óbvia razão pela qual assistir à pornografia é sempre errado, seja com o cônjuge ou sozinho, é que a motivação para isso é a luxúria (Colossenses 3:5; Mateus 5:28). A luxúria é um desejo irresistível por algo que Deus proibiu (Provérbios 6:25). Se ver a nudez de outras pessoas é necessário para desejar sexo com o cônjuge, então isso é luxúria. Assistir à pornografia é dar permissão a Satanás para se infiltrar em nosso pensamento, danificar nossos corações e chamar de “sujo” o que Deus chama de “muito bom” (Gênesis 1:26-31).

Os parâmetros de Deus para o sexo são para a nossa segurança e bem-estar. Eles existem para guardar nossas famílias e nossos próprios corações. Deus espera que exerçamos autocontrole em todas as áreas da vida, incluindo a sexualidade (Provérbios 25:28; 1 Coríntios 7:9). Quando permitimos que a luxúria, a sexualidade ou qualquer desejo nos controle, entregamos o senhorio de nossas vidas a algo diferente de Jesus.

O desejo de visualizar pornografia é um sinal claro de que as prioridades deram errado. A excitação sexual tornou-se mais importante do que a intimidade espiritual, a conexão emocional ou o respeito mútuo. Muitas vezes, um dos cônjuges empurra a ideia de ver pornografia para o outro, que concorda simplesmente para manter a paz. No entanto, isso é uma violação do mandamento de Deus de nos submetermos uns aos outros por reverência a Cristo (Efésios 5:21). Cristo nunca pediria a alguém que desfrutasse e participasse do pecado que Ele morreu para perdoar (Efésios 5:22). O amor “não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade” (1 Coríntios 13:6). Existem maneiras mais saudáveis de se reconectar com um cônjuge do que convidar o pecado para o relacionamento. Assistir à pornografia sozinho ou com qualquer outra pessoa, até que seja o cônjuge, é pecado.

1 Tessalonicenses 4:3–7 é tão relevante hoje quanto quando foi escrito, e podemos aplicar a sua verdade ao conceito de assistir à pornografia com um cônjuge: “Pois esta é a vontade de Deus: a vossa santificação, que vos abstenhais da prostituição; que cada um de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação e honra, não com o desejo de lascívia, como os gentios que não conhecem a Deus; e que, nesta matéria, ninguém ofenda nem defraude a seu irmão; porque o Senhor, contra todas estas coisas, como antes vos avisamos e testificamos claramente, é o vingador, porquanto Deus não nos chamou para a impureza, e sim para a santificação.” Deus nos chama à santidade, e a pornografia é profana; portanto, nunca é o desejo de Deus que nos envolvamos com a pornografia por qualquer motivo.

English



Voltar à página principal em português

É pecado assistir a filmes pornôs com o meu cônjuge?
Assine a

Pergunta da Semana

Comparte esta página: Facebook icon Twitter icon Pinterest icon Email icon
© Copyright Got Questions Ministries