O que a Bíblia diz sobre se apaixonar?


Pergunta: "O que a Bíblia diz sobre se apaixonar?"

Resposta:
“Apaixonar-se” é ficar enamorado por alguém ou começar a sentir amor por ele ou ela. Apaixonar-se é uma expressão que descreve o estado emocional de uma pessoa quando os sentimentos felizes do que se supõe ser amor começam a dominar a alma. A Bíblia não fala em se apaixonar, mas tem muito a dizer sobre o amor.

A Bíblia apresenta o amor não como uma emoção, mas como um ato da vontade. Nós escolhemos amar; isto é, nos comprometemos a agir no melhor interesse de outra pessoa. A ideia de “se apaixonar” depende de emoções calorosas e (mais do que provável) de hormônios em crescimento. A visão bíblica do amor é que ele pode existir à parte dos sentimentos; não são necessários hormônios para obedecer ao mandamento de “amar ao próximo como a ti mesmo” (Tiago 2:8).

É claro que boas emoções geralmente acompanham o amor, e naturalmente temos sentimentos calorosos em relação a alguém por quem somos atraídos. E é claro que é bom e apropriado ter sentimentos positivos e a influência dos hormônios quando na companhia do cônjuge. Entretanto, se isso é tudo de que se trata "se apaixonar", então estamos com problemas. O que acontece quando os sentimentos diminuem? E quando os hormônios param de surgir? Será que nos “desapaixonamos”?

O amor nunca deve ser visto como dependente de sentimentos ou conveniência ou atração romântica. O conceito de “apaixonar-se” coloca ênfase indevida na condição emocional dos envolvidos. O jeito que a frase é escrita quase faz soar como se o amor fosse um acidente: "Eu não posso deixar de me apaixonar por você" faz uma bela letra de música, mas, na vida real, somos responsáveis pelo controle de nossas emoções. Muitos casamentos têm terminado (e muitos começado insensatamente) porque alguém “se apaixonou” pela pessoa errada. Deus odeia o divórcio (Malaquias 2:16), não importa o quanto alguém se apaixone por outro homem ou mulher.

O amor não é um estado em que tropeçamos; é um compromisso em que crescemos. Parte do problema com a ideia de "se apaixonar" é a distorção do que o amor significa no mundo. Muitas vezes seria mais correto dizer que aqueles que se “apaixonam” realmente “caem na luxúria” ou “caem na paixão” ou “caem na codependência”. O amor é “um caminho sobremodo excelente” (1 Coríntios 12:31). “O amor é paciente, é benigno” (1 Coríntios 13:4), e não “caímos” na paciência ou bondade. Quanto mais crescemos em amor, mais dedicados e focados nos outros ao nosso redor nos tornaremos (ver João 3:16 e 1 João 4:10).

"Apaixonar-se" é uma frase adorável, e evoca sentimentos agradáveis de ter entrado em um romance ideal. Esses sentimentos são, em si mesmos, bons e é possível que aqueles que estão se apaixonando realmente tenham encontrado um par perfeito. No entanto, devemos sempre lembrar que o amor é mais do que o envolvimento emocional baseado na atração física. Aqueles que estão "se apaixonando" às vezes ficam cegos à realidade de sua situação e podem facilmente confundir a intensidade de suas emoções com o amor genuíno. A noiva de Cantares de Salomão fala da permanência do amor verdadeiro ao exortar seu marido: "Põe-me como selo sobre o teu coração, como selo sobre o teu braço" (Cantares de Salomão 8:6). Em outras palavras, “prometa-me toda a sua emoção (seu coração) e toda a sua força (seu braço)”.

English
Voltar à página principal em português

O que a Bíblia diz sobre se apaixonar?

Assine a pergunta da semana