settings icon
share icon
Pergunta

Como um cristão pode superar a ansiedade social?

Resposta


Os transtornos de ansiedade, como a maioria dos transtornos mentais, têm um espectro de gravidade. Para algumas pessoas, um transtorno de ansiedade é controlado com relativa facilidade, enquanto para outras o transtorno se torna incapacitante. Não importa em que ponto do espectro um cristão que sofre com esse tipo de transtorno caia, ele ou ela pode encontrar ajuda e esperança em Deus.

A ansiedade é desencadeada por muitas coisas, incluindo algumas condições físicas. Dependendo do distúrbio, o tratamento pode envolver técnicas de autoajuda, terapia profissional, medicação ou uma combinação. Obviamente, a oração, leitura da Palavra de Deus e comunhão cristã serão ingredientes importantes para superar a ansiedade social; estas são todas as coisas em que todo cristão deva estar engajado. Mas o fato de a terapia cognitiva ser geralmente o melhor tratamento para transtornos de ansiedade revela que a batalha está mais frequentemente na mente. A Bíblia ensina que os cristãos podem controlar como pensam e o que pensam porque Deus nos deu o Espírito Santo para ensinar essas coisas (João 14:26-27). A maioria das pessoas nunca considera que pode controlar seus pensamentos em grande medida. Entretanto, com prática, oração e ajuda de Deus, a batalha pode ser vencida ou, pelo menos, a ansiedade pode ser controlada (veja Filipenses 4:7). Sabemos que o plano de Deus para Seus filhos não inclui uma vida de medo (2 Timóteo 1:7).

A ansiedade social é um tipo específico de transtorno de ansiedade caracterizado por um medo irracional de estar em situações públicas. Muitas vezes, o sofredor desse transtorno acredita que outras pessoas o estão examinando com um olhar crítico e exigente. Ou ele pode ter medo de fazer algo errado ou cometer um erro social. Os sofredores são extremamente autoconscientes e estão com medo perpétuo de se envergonhar. Como aqueles com ansiedade social geralmente são perfeccionistas, uma coisa útil para aprenderem é que ninguém é perfeito, exceto Jesus Cristo (1 Pedro 2:22). A cultura ocidental tem bombardeado as pessoas com a falsa ideia de que a perfeição pode ser alcançada se você tiver uma certa aparência, possuir uma determinada coisa ou tiver uma determinada carreira. Aqueles que não atendem a esses padrões às vezes são vistos ou se consideram inferiores e indignos de mérito social. A Bíblia nos diz que nenhuma dessas coisas importa para Deus; Ele olha para o coração (1 Samuel 16:7). Aqueles que sofrem de ansiedade social devem perceber que não são perfeitos – e ninguém mais é (Romanos 3:23). Em vez de se manter em um padrão inatingível e viver como seu pior e constante crítico, cabe aos que sofrem de ansiedade social aprender a aceitar o perdão em Cristo e olhar para a Sua justiça. Viver de acordo com os padrões sociais não é o que torna uma pessoa aceitável; ser filho de Deus é o que importa.

O princípio de semear e colher é encontrado em toda a Bíblia e está ativo em nossa vida cotidiana (Gálatas 6:7; Provérbios 11:18). Jesus disse: “Não julgueis e não sereis julgados; não condeneis e não sereis condenados; perdoai e sereis perdoados” (Lucas 6:37). Para o sofredor de ansiedade social, parece que todo mundo procura julgá-lo ou que todo mundo está ciente de todas as suas falhas. Isso geralmente ocorre porque ele mesmo tem um olhar crítico e tem gastado muita energia se preocupando com as opiniões dos outros. Porque o sofredor de ansiedade social é crítico de si mesmo e super consciente dos outros, ele supõe que todos têm o mesmo pensamento. Quando semeamos uma atitude de perdão, amor e misericórdia para com os outros, colheremos o mesmo (Lucas 6:38). Precisamos semear essa atitude em relação a nós mesmos também. Quando aprendemos a nos aceitar do jeito que Deus nos fez e olhamos somente para Ele em busca de validação e perdão, podemos ficar mais confortáveis em nossa própria pele. Quanto mais confortáveis estamos em ser simplesmente nós mesmos, mais confortáveis nos tornamos socialmente e mais cativantes somos para os outros. Também podemos invocar a Deus em situações sociais. À medida que aprendemos a confiar mais nEle e a conhecê-lo melhor, nós nos tornamos mais conscientes da Sua presença e podemos confiar em Seu Espírito Santo para nos conduzir através de encontros sociais desafiadores.

Muitos sofredores de ansiedade social têm sido vitimados no passado por algum tipo de trauma ou por um pai autoritário e crítico. Tais incidentes podem nos levar a desenvolver certas atitudes sobre nós mesmos e os outros, mesmo sem estarmos cientes disso. Embora as táticas acima sejam úteis para essas pessoas, também pode ser importante dedicar um esforço mais concentrado para desmascarar as atitudes que temos em relação a nós mesmos. Quando sabemos como nos vemos, podemos sustentar isso à luz da verdade de Deus e pedir a Sua visão. Ele pode trazer cura para traumas e verdade para falsidades. Para aqueles que sofrem de ansiedade social extrema, pode ser benéfico encontrar um conselheiro cristão para obter ajuda na cura. Em última análise, podemos depender do Espírito Santo para nos confortar em nossa dor, guiar-nos à verdade (João 14:25–27; 16:33) e produzir Seu fruto em nossas vidas (Gálatas 5:22–23).

Para aqueles que lutam contra a ansiedade social e a timidez extrema, encorajamos uma visão bíblica do eu. Como crentes, somos amados (Romanos 5:8), somos aceitos (Efésios 1:6) e não somos condenados (Romanos 8:1). Estando seguros em Cristo, temos a liberdade de estender a mão aos outros e amar nosso próximo como a nós mesmos (Marcos 12:33).

English



Voltar à página principal em português

Como um cristão pode superar a ansiedade social?
Assine a

Pergunta da Semana

Comparte esta página: Facebook icon Twitter icon Pinterest icon Email icon
© Copyright Got Questions Ministries