Deve o cristão participar de acupuntura/acupressão?



 

Pergunta: "Deve o cristão participar de acupuntura/acupressão?"

Resposta:
A origem da acupuntura é o taoismo chinês, o sistema filosófico desenvolvido por Lao-tzu e Chuang-tzu. Esse sistema defende uma vida de simplicidade completa, naturalidade e não-interferência com o curso dos acontecimentos naturais, a fim de alcançar uma existência em harmonia com o Tao (força de vida). Ele está intimamente relacionado com o Hsuan Chaio, que é uma religião popular chinesa que supostamente baseia-se nas doutrinas de Lao-tzu, mas que, na verdade, é altamente eclético por natureza e caracteriza-se por um panteão de muitos deuses, superstições e a prática de alquimia, adivinhação e magia.

Nesta filosofia/religião chinesa, há dois princípios. O primeiro é o "yin", que é negativo, escuro, e feminino; o segundo é "yang", que é positivo, brilhante e masculino. Pensa-se que a interação dessas duas forças é a influência de orientação para os destinos de todas as criaturas e coisas. O destino de alguém está sob o poder do equilíbrio ou desequilíbrio dessas duas forças. A acupuntura é um mecanismo praticado pelos adeptos do taoismo, usado para trazer o "yin e yang" do corpo em harmonia com o Tao.

Embora a filosofia e cosmovisão subjacentes por trás da acupuntura sejam decididamente anti-bíblicas, isso não significa necessariamente que essa prática em si seja contra os ensinamentos da Bíblia. Muitas pessoas têm descoberto que a acupuntura proporciona alívio da dor e outros problemas quando todos os outros tratamentos falharam. A comunidade médica está cada vez mais reconhecendo que, em alguns casos, há benefícios médicos verificáveis dessa prática. Assim, se a prática da acupuntura puder ser separada da filosofia/cosmovisão que a promove, talvez ela seja algo que um cristão possa considerar. Novamente, porém, deve-se tomar muito cuidado para evitar os seus aspectos espirituais. A maioria dos seus praticantes realmente acredita na filosofia tao/ying-yang sobre a qual a acupuntura é baseada.

A diferença entre a acupuntura e acupressão é que a acupressão usa pressão sobre os centros nervosos, em vez de agulhas. Por exemplo, diz-se que há pontos de pressão na sola do pé e na palma da mão que correspondem a outras áreas do corpo. A acupressão parece ser semelhante à massagem terapêutica dos tecidos profundos, em que os músculos do corpo são expostos a uma pressão para aumentar o fluxo sanguíneo. No entanto, se a acupressão for praticada para harmonizar o corpo com o yin e yang, então o mesmo problema surge como com a acupuntura. Pode a prática ser implementada sem a filosofia?

A questão importante aqui é o verdadeiro crente se separar de todas e quaisquer práticas que lhe trariam o perigo de escravidão às religiões falsas. A ignorância do mal é um perigo, e quanto mais nos informamos quanto à verdadeira origem das filosofias e práticas orientais, mais vemos que estão enraizadas na superstição, ocultismo e falsas religiões que estão em oposição direta à Palavra de Deus. Pode um procedimento médico valioso ser inventado por um descrente? Claro! Grande parte da medicina ocidental tem sua origem em práticas/pessoas que eram tão descrentes quanto os desenvolvedores de acupuntura. Se a origem é ou não explicitamente cristã não é a questão. Quaisquer procedimentos a que nos sujeitemos na busca da cura/alívio da dor é uma questão de perspectiva, discernimento e convicção, não de dogmatismo.


Voltar à página principal em português

Deve o cristão participar de acupuntura/acupressão?