settings icon
share icon
Pergunta

Como um cristão deve ver o Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC)?

Resposta


O Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) foi anteriormente classificado como um transtorno de ansiedade, mas agora é categorizado separadamente pela Associação Americana de Psicologia. O TOC é caracterizado por pensamentos obsessivos que levam a comportamentos compulsivos. Os pensamentos são invasivos e parecem incontroláveis. Além disso, os pensamentos provocam ansiedade, obrigando a pessoa a realizar certos comportamentos para aliviar temporariamente a ansiedade. Tanto os pensamentos quanto as rotinas compulsivas interferem na vida diária em graus variados. Os pesquisadores ainda não encontraram uma causa para o TOC, mas identificaram partes do cérebro que parecem estar envolvidas.

Na cultura popular, às vezes usamos “TOC” para descrever pessoas com personalidade do tipo A ou que podem ter preocupação excessiva. Mas é importante distinguir o verdadeiro Transtorno Obsessivo Compulsivo de uma afinidade elevada por organização ou limpeza e de preocupação crônica. O TOC é uma doença mental real e na maioria das vezes é ajudado por meio de formas específicas de terapia e medicação. Dito isto, é importante que aqueles que sofrem de TOC observem o que a Bíblia diz sobre a ansiedade e a confiabilidade de Deus.

A raiz do TOC, ou comportamento semelhante ao TOC naqueles que realmente não sofrem com a doença, é a ansiedade. Embora o TOC não seja mencionado pelo nome nas Escrituras, a palavra ansiedade ocorre várias vezes. O aviso consistente é para não nos preocuparmos. A preocupação é um pecado porque ignora o poder da oração e obstrui a fé (Filipenses 4:6). Aqueles que nunca confiaram em Jesus como seu Salvador são escravos de pecados como a preocupação e não podem se libertar (Romanos 6:17-22). Os crentes que lutam contra a preocupação crônica ainda precisam entender a sua liberdade em Jesus para ter vitória sobre o pecado (Efésios 6:10-18). Quando tivermos recebido Jesus como o nosso Salvador, somos uma nova criação em Cristo. Os cristãos devem andar no Espírito para despojar-se da sua natureza terrena e começar a pensar e agir como Jesus (Colossenses 3:1-10). Isso também é chamado de ter a mente de Cristo (1 Coríntios 2:15-16). Com a mente de Cristo, podemos colocar nossas mentes nas coisas do alto (2 Coríntios 10:5; Colossenses 3:1–3; Filipenses 4:8). Mais importante, à medida que crescemos em Cristo, começamos a entender a soberania de Deus e o Seu caráter. Passamos a confiar nEle mais plenamente e, portanto, podemos desistir de nossas preocupações.

Aqueles que sofrem com o TOC podem ser muito ajudados ao lembrarem-se da verdade das Escrituras. Pensamentos invasivos podem ser combatidos com a verdade. Uma base firme na Palavra de Deus provará ser uma base confiável para avaliar pensamentos e compulsões. Os pacientes também podem ser ajudados por protocolos terapêuticos projetados especificamente para o TOC, por meio de aconselhamento e uso de medicamentos. Há muita esperança para aqueles que sofrem de TOC. Muitas vezes, é uma combinação de estudo bíblico pessoal, medicação e discipulado com um conselheiro bíblico que leva à liberdade. Independentemente de seus sintomas preocupantes, aqueles com TOC podem descansar no amor de Deus e confiar no poder do Espírito Santo para lhes dar graça a fim de trilhar o caminho diante deles (2 Coríntios 12:8-10).

English



Voltar à página principal em português

Como um cristão deve ver o Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC)?
Assine a

Pergunta da Semana

Comparte esta página: Facebook icon Twitter icon Pinterest icon Email icon
© Copyright Got Questions Ministries