settings icon
share icon
Pergunta

O que foi o Sacro Império Romano-Germânico?

Resposta


O Sacro Império Romano-Germânico era uma união vagamente unida de reinos menores que detinham o poder na Europa Ocidental e Central entre 962 e 1806 d.C. Era governado por um Sacro Imperador Romano que supervisionava as regiões locais controladas por uma variedade de reis, duques e outros oficiais. O Sacro Império Romano foi uma tentativa de ressuscitar o império ocidental de Roma.

Muitas pessoas confundem o Sacro Império Romano com o Império Romano que existia durante o período do Novo Testamento. No entanto, esses dois impérios eram diferentes no período e na localização. O Império Romano (27 a.C. - 476 d.C.) era baseado em Roma (e, mais tarde, Constantinopla) e controlava as nações ao redor da orla do Mediterrâneo, incluindo Israel. O Sacro Império Romano surgiu muito depois do colapso do Império Romano. Não tinha capital oficial, mas os imperadores – geralmente reis germânicos – governavam de suas terras natais.

No século IV, o cristianismo foi adotado pelo imperador e declarado a religião oficial do Império Romano. Essa mistura de religião e governo levou a uma mistura incômoda, mas poderosa, de doutrina e política. Eventualmente, o poder foi consolidado em uma Igreja Católica Romana centralizada, a principal instituição social durante a Idade Média. Em 1054 d.C., a Igreja Ortodoxa Oriental se separou da Igreja Ocidental (Romana), em parte devido à liderança centralizada de Roma sob o Papa.

O Papa Leão III lançou as bases para o Sacro Império Romano em 800 d.C., quando coroou Carlos Magno como imperador. Este ato abriu um precedente para os próximos 700 anos, quando os papas reivindicaram o direito de selecionar e instalar os governantes mais poderosos do continente. O Sacro Império Romano começou oficialmente em 962, quando o papa João XII coroou o Rei Otão I da Alemanha e lhe deu o título de “imperador”. No Sacro Império Romano, a autoridade civil e a autoridade da igreja às vezes entravam em conflito, mas a igreja geralmente ganhava. Esta foi a época em que os papas católicos exerceram a maior influência, e o poder do papado atingiu o seu apogeu.

Durante a Idade Média, uma grande variedade de novas tradições da igreja tornou-se doutrina oficial da Igreja Romana. Além disso, a igreja-estado se envolveu em muitos conflitos militares, incluindo as Cruzadas.

No final do período do Sacro Império Romano, um número crescente de cristãos ficou inquieto com o domínio, ensino e corrupção da Igreja Católica Romana. Em 1500, Martinho Lutero lançou a Reforma Protestante. João Calvino tornou-se um líder da Reforma baseada em Genebra, Suíça, e outros líderes, incluindo Ulrico Zuínglio e um grande movimento anabatista, ajudaram a reformar a religião no mundo ocidental.

As principais questões teológicas da Reforma se concentraram no que é conhecido como os cinco solas (cinco “somente”), que expressavam a primazia do ensino bíblico sobre a autoridade do Papa e a tradição sagrada. Sola gratia, o ensino da salvação pela “graça somente” por meio da fé somente em Cristo, empoderou uma nova era de alcance evangelístico na Europa que se estendeu àqueles que mais tarde colonizariam a América do Norte. Sola scriptura, ou “somente a Escritura”, ensinava que a Bíblia era a única autoridade em questões de fé. Esse ensino levou ao desenvolvimento de novas igrejas fora do sistema católico e ao desenvolvimento de novas declarações de fé para os muitos grupos protestantes fundados durante esse período. O Sacro Império Romano continuou a deter o poder após a Reforma, mas as sementes do seu fim foram plantadas; após a Reforma, a influência imperial da Igreja diminuiu e a autoridade do Papa foi reduzida. A Europa estava emergindo da Idade Média.

Em resumo, o Sacro Império Romano-Germânico serviu como governo em grande parte da Europa durante a maior parte da história medieval. A Igreja Católica Romana, fundida em uma aliança igreja-estado com o imperador, era a principal entidade religiosa. A Igreja encontrou inúmeras mudanças, mesmo enquanto acumulava terras e influência política. No final deste período, Martinho Lutero e outros reformadores transformaram a forma como a religião era praticada na Europa central, e o seu trabalho continua a influenciar muitos ao redor do mundo hoje.

English



Voltar à página principal em português

O que foi o Sacro Império Romano-Germânico?
Assine a

Pergunta da Semana

Comparte esta página: Facebook icon Twitter icon Pinterest icon Email icon
© Copyright Got Questions Ministries