GotQuestions.org/Portugues




Pergunta: "O que podemos aprender da vida de Neemias?"

Resposta:
Esdras e Neemias eram contemporâneos, e ambos escreveram sobre a reconstrução de Jerusalém que ocorreu aproximadamente setenta anos depois de ter sido destruída pelos babilônios sob Nabucodonosor. Esdras escreveu sobre a reconstrução do templo sob Zorobabel, enquanto Neemias escreveu sobre a reconstrução das muralhas de Jerusalém. Desde os tempos antigos, as cidades localizadas no Oriente Médio eram cercadas por muros de pedra com portões que eram vigiados para a proteção dos cidadãos. Os homens importantes de cada cidade se reuniam no portão onde conduziam os negócios da cidade, compartilhavam informações importantes ou simplesmente passavam o tempo.

O relato de Neemias começa em 445 a.C., e essa data é importante porque o profeta Daniel, contemporâneo de Esdras e Neemias, escreveu a profecia "70 semanas de anos" (Daniel 9:24-27) com base em uma data muito específica — 15 de março de 445 a.C. Esta data é crucial para o começo da profecia, uma vez que inicia a linha de tempo profética que termina com a segunda vinda de Jesus Cristo. Esta profecia foi escrita muito antes de Jesus vir pela primeira vez, mas continua pelos anos que antecederam o Ungido sendo "morto". Ela dá detalhes sobre o anticristo, como virá ao cenário mundial, e como se moverá contra Israel em seu ataque final a Deus e ao Seu povo. Atualmente vivemos entre a 69ª e a 70ª semana.

A profecia de Daniel é encontrada em Daniel 9:25: "Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar e para edificar Jerusalém, até ao Ungido, ao Príncipe, sete semanas e sessenta e duas semanas; as praças e as circunvalações se reedificarão, mas em tempos angustiosos." Neemias não sabia que estava cumprindo a profecia escrita por Daniel. Neemias, que também estava cativo na Babilônia naquela época, começava seus escritos com oração de intercessão por seu povo, Israel, assim como Daniel constantemente orava em seu favor, implorando a Deus para ter misericórdia deles e devolvê-los à sua terra natal. Neemias listou datas específicas, sob a inspiração do Espírito Santo, a fim de que pudesse haver um registro escrito quanto à emissão do decreto para reconstruir Jerusalém.

Antes de pedir permissão ao rei para reconstruir as muralhas de Jerusalém, Neemias orou e Deus atendeu a seu pedido. Quando estava saindo da Babilônia, ele encontrou alguns homens árabes que zombavam dele pelo que estava prestes a fazer. Neemias 2:20 registra sua declaração que permanece até hoje como um testemunho de quem tem o direito à cidade conhecida como Jerusalém: "Então, lhes respondi: o Deus dos céus é quem nos dará bom êxito; nós, seus servos, nos disporemos e reedificaremos; vós, todavia, não tendes parte, nem direito, nem memorial em Jerusalém."

Neemias continuou em sua busca para reconstruir Jerusalém. Deus providenciou todos os trabalhadores necessários e a construção começou. No entanto, não estavam sem inimigos — aqueles que desejavam interromper a reconstrução. Mas Deus interveio como havia feito com Moisés (Êxodo 14:14). Neemias 4:20 registra: "No lugar em que ouvirdes o som da trombeta, para ali acorrei a ter conosco; o nosso Deus pelejará por nós." Este foi o plano pré-ordenado de Deus para libertar o Seu povo da escravidão e de volta à sua terra para adorar no templo mais uma vez.

Podemos aprender com a vida de Neemias lições valiosas para restaurar e manter um relacionamento com Deus. Quando o povo retornou à cidade reconstruída, a primeira ordem de negócios foi certificar-se de que entendiam a Lei de Moisés. Então Esdras, um sacerdote, passou muitas horas lendo a Lei diante da assembleia, certificando-se de que entendiam o que Deus desejava. Neemias 8:18 registra o que deve fazer parte da vida de todo crente, a leitura diária da Palavra de Deus: "Dia após dia, leu Esdras no Livro da Lei de Deus, desde o primeiro dia até ao último; e celebraram a festa por sete dias; no oitavo dia, houve uma assembleia solene, segundo o prescrito."

Neemias permanece como um testemunho de fidelidade e perseverança. Ele morava longe de sua cidade natal, mas nunca perdeu a esperança de que algum dia voltaria lá. Ele passou a maior parte de sua vida exilado em uma terra pagã, mas nunca vacilou em sua fé e confiança no Deus de Abraão, Isaque e Jacó. Ele era um guerreiro de oração, colocando tudo diante do Senhor em oração, intercedendo em favor de seu povo, e foi recompensado por sua diligência e perseverança. Neemias se preocupou tanto com o seu povo que nunca desistiu da esperança de sua restauração, não apenas para sua terra natal, mas para o Deus que primeiro chamou seu antepassado, Abraão, da mesma área e fez um pacto com ele, um que Neemias acreditou que duraria para sempre.