GotQuestions.org/Portugues




Pergunta: "Onde Jesus nasceu?"

Resposta:
A Bíblia narra o nascimento de Jesus Cristo em Mateus 1:18–25; 2:1-12; Lucas 1:26–38; e 2:1-20. Na época da gravidez de Maria, saiu um decreto de César Augusto "convocando toda a população do Império para recensear-se" (Lucas 2:1). Isso significava que todas as pessoas no Território Romano eram obrigadas a retornar à cidade de seus antepassados para serem contadas em um censo.

José morava em Nazaré na época, mas precisava viajar para o sul, para a região da Judeia, "até a cidade de Davi, chamada Belém, por ser ele da casa e família de Davi" (Lucas 2:4). Naturalmente, José levou consigo sua noiva, Maria, para ser contada como membro de sua família. Foi assim que o jovem casal acabou indo para a pequena cidade de Belém na época do nascimento de Jesus.

Este local está alinhado com a profecia predita por Miqueias, proclamando que o Cristo nasceria em Belém: "E você, Belém-Efrata, que é pequena demais para figurar como grupo de milhares de Judá, de você me sairá aquele que há de reinar em Israel, e cujas origens são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade" (Miqueias 5:2).

Como muitos haviam retornado a Belém para o censo, a pequena cidade estava cheia de pessoas. Não havia lugar para Maria e José na hospedaria, o que os forçou a se refugiarem no único lugar disponível — um abrigo para animais. (Embora a Bíblia nunca mencione a presença de animais no nascimento de Cristo, Lucas diz que o bebê Jesus foi colocado em uma manjedoura — e a presença de uma manjedoura implica fortemente a presença de animais.)

Tradicionalmente, a "hospedaria" mencionada em Lucas 2:7 é considerada uma espécie de hotel comercial. E o lugar onde Maria e José se abrigaram era um estábulo em algum lugar nas proximidades. No entanto, não sabemos ao certo se foi esse o caso, porque a palavra grega traduzida como "hospedaria" (kataluma) também pode ser traduzida como "quarto de hóspedes". Essa tradução pode nos levar a imaginar uma casa particular cheia de convidados com mais uma área separada usada para abrigar os animais da família.

Às vezes, o local para animais ficava no nível mais baixo de uma casa, longe de onde as pessoas viviam. Portanto, quando Lucas se refere a "não há espaço no kataluma", ele talvez quis dizer que não havia espaço no nível superior, que já estava cheio de visitantes ou parentes adormecidos. As descobertas arqueológicas também revelaram casas que simplesmente tinham uma parede que separava a frente da casa da parte de trás, onde os animais eram mantidos em segurança. Ambas as plantas indicam um abrigo interno de animais conectado à casa de alguma maneira. Independentemente disso, havia uma manjedoura ou cocho no lugar onde Cristo nasceu, usado como um local de descanso para o recém-nascido Jesus, conforme declarado em Lucas 2:7.

Há também uma teoria de que o abrigo em que Jesus nasceu era um lugar na parte norte de Belém, chamado Migdol Eder. Esse local era uma torre de vigia com um lugar embaixo que os pastores usavam durante a época de procriação para abrigar os cordeiros recém-nascidos que mais tarde seriam usados como sacrifícios no templo de Jerusalém. O profeta Miqueias, o qual predisse Belém como o local de nascimento do Messias, também menciona Migdol Eder: "A você, ó torre do rebanho [hebraico, Migdol Eder], monte da filha de Sião, a você virá, sim, virá o primeiro domínio, o reino da filha de Jerusalém" (Miqueias 4:8). Essa teoria é usada para explicar por que, quando os anjos anunciadores deram o sinal de que a criança estaria "envolta em faixas e deitada em manjedoura", os pastores pareciam saber exatamente onde procurar. E seria apropriado que o Messias nascesse no mesmo lugar em que os cordeiros sacrificiais nasceram.

Quer o local exato do nascimento de Jesus tenha sido um abrigo de animais em um recinto fechado, um celeiro separado ou uma torre usada para procriação, a Bíblia deixa claro que Jesus Cristo, o Filho de Deus, nasceu em um ambiente humilde na cidade de Belém.