GotQuestions.org/Portugues




Pergunta: "Fé versus medo - o que a Bíblia diz?"

Resposta:
Fé e medo não podem existir juntos. A fé é descrita em Hebreus 11:1 como sendo "a certeza de coisas que se esperam". É crer absolutamente que Deus está constantemente trabalhando nos bastidores de todas as áreas de nossas vidas, mesmo quando não há evidência tangível para apoiar esse fato. Por outro lado, o medo, simplesmente explicado, é incredulidade ou crença fraca. Quando a incredulidade ganha vantagem em nossos pensamentos, o medo toma conta de nossas emoções. Nossa libertação do medo e da preocupação é baseada na fé, a qual é o oposto da incredulidade. Precisamos entender que a fé não é algo que podemos produzir em nós mesmos. A fé é um dom (Efésios 2:8-9) e a fidelidade é descrita como um fruto (ou característica) produzido em nossas vidas pelo Espírito Santo (Gálatas 5:22-23). A fé do cristão é uma certeza confiante em um Deus que nos ama, que conhece nossos pensamentos e se preocupa com nossas necessidades mais profundas. Essa fé continua a crescer à medida que estudamos a Bíblia e aprendemos os atributos de Seu caráter surpreendente. Quanto mais aprendemos sobre Deus, mais podemos vê-lo trabalhando em nossas vidas e mais forte nossa fé cresce.

Uma fé crescente é o que desejamos ter e o que Deus deseja produzir em nós. Mas como, no dia-a-dia, podemos desenvolver uma fé que vença nossos medos? A Bíblia diz: "E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo" (Romanos 10:17). O estudo cuidadoso da Palavra de Deus é de primordial importância no desenvolvimento de uma fé forte. Deus quer que O conheçamos e confiemos completamente em Sua direção em nossas vidas. É através de ouvir, ler e meditar nas Escrituras que começamos a experimentar uma fé forte e confiante que exclui a preocupação e o medo. Gastar tempo em oração e adoração silenciosa desenvolve um relacionamento com nosso Pai celestial que nos sustém até mesmo durante a mais escura das noites. Nos Salmos, vemos um retrato de Davi, o qual, como nós, experimentou momentos de medo. O Salmo 56:3 revela sua fé com estas palavras: "Em me vindo o temor, hei de confiar em ti." O Salmo 119 está repleto de versículos que expressam o modo pelo qual Davi apreciava a Palavra de Deus: "De todo o coração te busquei; não me deixes fugir aos teus mandamentos" (v. 10); "Meditarei nos teus preceitos e às tuas veredas terei respeito" (v. 15); "Guardo no coração as tuas palavras, para não pecar contra ti" (v. 11). Estas são palavras reveladoras que transmitem sabedoria para nós hoje.

Deus é bondoso e compreensivo em relação às nossas fraquezas, mas Ele requer que prossigamos com fé, e a Bíblia deixa claro que a fé não amadurece nem fortalece sem provações. A adversidade é a ferramenta mais eficaz de Deus para desenvolver uma fé forte. Esse padrão é evidente nas Escrituras. Deus guia cada um de nós através de situações assustadoras, e à medida que aprendemos a obedecer à Palavra de Deus e a permitir que ela sature nossos pensamentos, descobrimos que cada provação se torna um degrau para uma fé mais forte e profunda. Isso nos dá a capacidade de dizer: "Ele me sustentou no passado, me conduzirá hoje e me apoiará no futuro!"

Deus trabalhou dessa maneira na vida de Davi. Quando Davi se ofereceu para lutar contra Golias, ele disse: "O SENHOR me livrou das garras do leão e das do urso; ele me livrará das mãos deste filisteu" (1 Samuel 17:37). Davi conhecia o Deus que o sustentara em situações perigosas no passado. Ele havia visto e experimentado o poder e a proteção de Deus em sua vida, e isso desenvolveu dentro de si uma fé destemida.

A Palavra de Deus é rica em promessas para apropriarmos e reivindicarmos para nós mesmos. Quando enfrentamos problemas financeiros, Filipenses 4:19 nos diz: "E o meu Deus, segundo a sua riqueza em glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades." Se estivermos ansiosos sobre uma decisão futura, o Salmo 32:8 nos lembra que Deus promete: "Instruir-te-ei e te ensinarei o caminho que deves seguir; e, sob as minhas vistas, te darei conselho." Na enfermidade, podemos lembrar que Romanos 5:3-5 diz: "E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança; e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança. Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus é derramado em nosso coração pelo Espírito Santo, que nos foi outorgado." Se alguém se voltar contra nós, podemos ser consolados pelas palavras em Romanos 8:31: "... Se Deus é por nós, quem será contra nós?" Ao longo da vida continuaremos a enfrentar várias provações que nos causariam medo, mas Deus nos garante que podemos conhecer uma paz tranquila em todas as situações: “Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus” (Filipenses 4:6-7).