GotQuestions.org/Portugues




Pergunta: "Como deve um cristão lidar com a esterilidade?"

Resposta:
O problema da esterilidade pode ser muito difícil, especialmente para os casais que ansiavam por filhos durante toda a vida. Os casais cristãos podem até se perguntar: "Por que nós, Senhor?" Certamente Deus quer que os cristãos sejam abençoados com crianças para amar e nutrir. Para casais fisicamente saudáveis, um dos aspectos mais dolorosos da infertilidade é não saber se a situação é temporária ou permanente. Se for temporária, por quanto tempo devem esperar? Se for permanente, como podem ter certeza, e qual deve ser o seu curso de ação?

A Bíblia retrata o problema de infertilidade temporária em várias histórias:

Deus prometeu a Abraão e Sara uma criança, mas ela não teve um filho, Isaque, até os 90 anos (Gênesis 11:30).

Isaque, o marido de Rebeca, orou fervorosamente, e Deus respondeu, resultando nos nascimentos de Jacó e Esaú (Gênesis 25:21).

Raquel orou e, finalmente, Deus "a fez fecunda". Ela teve dois filhos, José e Benjamim (Gênesis 30:1; 35:18).

A esposa de Manoá, que era infértil por um tempo, deu à luz Sansão (Juízes 13:2).

Isabel em sua velhice deu à luz João Batista, precursor de Cristo (Lucas 1:7, 36).

A esterilidade de Sara, Rebeca e Raquel (as mães da nação israelita) é muito significativa porque a sua capacidade de finalmente ter filhos foi um sinal da graça e do favor de Deus. No entanto, casais inférteis não devem supor que Deus esteja retendo a sua graça e favor, nem devem supor que estejam sendo punidos de alguma maneira. Os casais cristãos devem se apegar ao conhecimento de que seus pecados são perdoados em Cristo e que a incapacidade de ter filhos não é uma punição de Deus.

Então, o que deve um casal cristão e infértil fazer? É bom procurar aconselhamento de ginecologistas e outros especialistas em fertilidade. Homens e mulheres devem viver um estilo de vida saudável para se prepararem para a gravidez. As mães da nação israelita oraram fervorosamente pela concepção, então continuar a orar por uma criança certamente não está fora de linha. Em primeiro lugar, porém, devemos orar pela vontade de Deus para nossas vidas. Se for a vontade de Deus que tenhamos um filho de forma natural, nós o faremos. Se Ele quiser que adotemos ou que não tenhamos filhos, então é isso que devemos aceitar e nos comprometer a fazer com prazer. Sabemos que Deus tem um plano divino para cada um de seus entes queridos. Deus é o autor da vida. Ele soberanamente escolhe permitir ou reter a concepção. Deus é soberano e possui toda sabedoria e conhecimento (ver Romanos 11:33-36). "Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto...." (Tiago 1:17). Conhecer e aceitar essas verdades muito ajudarão a preencher a dor nos corações de um casal infértil.