GotQuestions.org/Portugues




Pergunta: "Como podemos distinguir um distúrbio psicológico da possessão demoníaca?"

Resposta:
A resposta curta a esta questão é que a Bíblia não abrange o assunto de distinguir entre a possessão demoníaca e um distúrbio psicológico. Porque Deus escolheu não equipar cristãos para esta tarefa, provavelmente devemos supor que isso não seja algo que somos chamados a fazer. No entanto, há duas coisas que as Escrituras ensinam claramente.

Primeiro, a Bíblia ensina que os demônios podem possuir e possuem aqueles que não pertencem a Cristo, e as Escrituras dão alguns exemplos de pessoas sendo possuídas por demônios. A partir dessas descrições, podemos encontrar alguns sintomas de influência demoníaca, bem como obter algum conhecimento sobre como um demônio possui alguém. Em algumas dessas passagens, a posse demoníaca causa doenças físicas (incapacidade de falar, sintomas epilépticos, cegueira, etc. [Mateus 9:32-33, Marcos 9:17-18]). Em outros casos, o demônio faz com que o indivíduo faça o mal (Judas é o exemplo principal). Em Atos 16:16-18, o Espírito aparentemente deu a uma garota escrava alguma capacidade de saber de coisas que iam além de sua própria aprendizagem (um espírito de adivinhação). No caso do demoníaco na terra dos gerasenos, que possuía uma infinidade de demônios, ele tinha uma força sobre-humana, cortava-se, andava nu e vivia entre os túmulos (Marcos 5:1-17). O Rei Saul, depois de se rebelar contra o Senhor, foi perturbado por um espírito maligno (1 Samuel 16:14-15; 18:10-11; 19:9-10) com o efeito aparente de um humor melancólico e um aumento do desejo e prontidão para matar Davi (o próximo rei de Deus ungido de Israel).

Em segundo lugar, devemos ser bastante encorajados ao saber que é impossível que um cristão seja possuído por um demônio. O crente é habitado pelo Espírito Santo de Deus que vem residir em nossos corações quando damos nossas vidas a Cristo (2 Coríntios 1:22). A descrição de um demônio possuidor como "perverso" significa "imundo" no grego (Marcos 5:2), tornando impossível que o Espírito Santo compartilhe Sua morada com essa criatura. Para aqueles que não têm o Espírito Santo, no entanto, nenhuma quantidade de "ornamentar suas vidas" impedirá que um demônio o possua ou influencie. A parábola que Jesus disse em Mateus 12:43-45 torna isso claro:

"Quando o espírito imundo sai do homem, anda por lugares áridos procurando repouso, porém não encontra. Por isso, diz: Voltarei para minha casa donde saí. E, tendo voltado, a encontra vazia, varrida e ornamentada. Então, vai e leva consigo outros sete espíritos, piores do que ele, e, entrando, habitam ali; e o último estado daquele homem torna-se pior do que o primeiro." Jesus está ensinando aqui que somos incapazes de varrer e colocar "em ordem" nosso próprio coração porque "enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá?" (Jeremias 17:9). Só Deus pode nos regenerar e criar em nós um novo coração (Ezequiel 36:26) e nos tornar novas criaturas em Cristo (2 Coríntios 5:17).

No entanto, enquanto os cristãos não podem ser possuídos por um demônio, isso não deve ser confundido com ser influenciado por um. O apóstolo Pedro é uma ilustração de um crente que foi influenciado pelo diabo (Mateus 16:23). Isso pode ocorrer especialmente quando não somos maduros na fé e ou suficientemente envolvidos nas disciplinas espirituais do estudo regular das Escrituras e oração.

Por fim, uma palavra para o sábio: algumas pessoas desenvolvem um fascínio insalubre com a atividade oculta e demoníaca. Isso é, no mínimo, uma má ideia e algo perigoso. Se estivermos seguindo a Deus com nossas vidas, vestindo-nos com sua armadura e confiando em sua força (não nossa) (Efésios 6:10-18), não temos nada a temer dos ímpios, pois Deus reina sobre todos! Quando estamos em Cristo, e Ele em nós, não temos nada a temer do perverso porque "maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo" (1 João 4:4).

© Copyright Got Questions Ministries