GotQuestions.org/Portugues




Pergunta: "Quem é o anjo destruidor?"

Resposta:
O anjo destruidor também é comumente referido como o anjo da morte. Em várias ocasiões, Deus usou seres angelicais - algum tipo de mensageiro celestial - para trazer julgamento aos pecadores na terra. Várias traduções da Bíblia referem-se a este ser como um “anjo destruidor”. Não há nenhuma evidência bíblica clara de que qualquer anjo em particular tenha recebido o título de "anjo destruidor" ou "anjo da morte". O máximo que podemos dizer é que as menções bíblicas de um "anjo destruidor" são referências a um ser celestial ou seres que vieram para destruir aqueles que estavam sob o julgamento de Deus.

A visita mais famosa de um anjo destruidor foi na primeira Páscoa. O Egito estava prestes a experimentar a décima e última praga, a morte do primogênito. As instruções de Moisés aos hebreus continham o seguinte aviso: “Porque o Senhor passará para ferir os egípcios; quando vir, porém, o sangue na verga da porta e em ambas as ombreiras, passará o Senhor aquela porta e não permitirá ao Destruidor que entre em vossas casas, para vos ferir” (Êxodo 12:23). Este ser é chamado de “exterminador” em Hebreus 11:28.

Curiosamente, o texto hebraico original de Êxodo 12:23 não menciona um “anjo” de forma alguma. Diz simplesmente que o “Destruidor” mataria o primogênito do Egito. Pode ter sido o próprio Senhor quem foi o destruidor, embora exista a possibilidade de que Deus enviou um anjo para fazer a ação. O Salmo 78 reconta as pragas no Egito e as resume como o desencadeamento de Deus de uma "legião de anjos portadores de males" (versículo 49). A palavra hebraica para “anjo” é usada aqui, mas não se limita a um anjo em particular.

Um anjo destruidor - um mensageiro celestial que trouxe destruição - também foi enviado por Deus para julgar os israelitas por causa do pecado de Davi ao numerar o povo: “Então, enviou o Senhor a peste a Israel, desde a manhã até ao tempo que determinou; e, de Dã até Berseba, morreram setenta mil homens do povo. Estendendo, pois, o Anjo do Senhor a mão sobre Jerusalém, para a destruir, arrependeu-se o Senhor do mal e disse ao Anjo que fazia a destruição entre o povo: Basta, retira a mão. O Anjo estava junto à eira de Araúna, o jebuseu. Vendo Davi ao Anjo que feria o povo, falou ao Senhor e disse: Eu é que pequei, eu é que procedi perversamente” (2 Samuel 24:15-17).

Os assírios que atacaram Jerusalém durante o reinado do Rei Ezequias também encontraram o que poderia ser chamado de anjo da morte ou anjo destruidor: “Então, naquela mesma noite, saiu o Anjo do Senhor e feriu, no arraial dos assírios, cento e oitenta e cinco mil; e, quando se levantaram os restantes pela manhã, eis que todos estes eram cadáveres” (2 Reis 19:32-35). Nesta passagem e em 2 Samuel 24, o anjo destruidor é realmente chamado de “Anjo do Senhor”, que muitos estudiosos consideram ser uma referência a Cristo em uma aparência pré-encarnada.

Outro anjo que trouxe morte e destruição é mencionado no julgamento do Rei Herodes (Atos 12:23). Um anjo com intenção letal, identificado como "o Anjo do Senhor", carregando uma espada dá um aviso a Balaão (Números 22:31–33). E Jesus menciona que os anjos estarão envolvidos no julgamento dos iníquos no fim dos tempos (Mateus 13: 49–50). Em nenhum desses casos os anjos são chamados de "anjo da destruição" ou "anjo da morte". Podemos nos referir a um anjo que realiza o julgamento de Deus como um "anjo da destruição", mas não é um termo explicitamente bíblico.

© Copyright Got Questions Ministries