Era João Batista realmente Elias reencarnado?



 

Pergunta: "Era João Batista realmente Elias reencarnado?"

Resposta:
Mateus 11:7-14 declara: "Então, em partindo eles, passou Jesus a dizer ao povo a respeito de João: Que saístes a ver no deserto? Um caniço agitado pelo vento? Sim, que saístes a ver? Um homem vestido de roupas finas? Ora, os que vestem roupas finas assistem nos palácios reais. Mas para que saístes? Para ver um profeta? Sim, eu vos digo, e muito mais que profeta. Este é de quem está escrito: Eis aí eu envio diante da tua face o meu mensageiro, o qual preparará o teu caminho diante de ti. Em verdade vos digo: entre os nascidos de mulher, ninguém apareceu maior do que João Batista; mas o menor no reino dos céus é maior do que ele. Desde os dias de João Batista até agora, o reino dos céus é tomado por esforço, e os que se esforçam se apoderam dele. Porque todos os Profetas e a Lei profetizaram até João. E, se o quereis reconhecer, ele mesmo é Elias, que estava para vir." Aqui Jesus cita Malaquias 3:1, onde o mensageiro parece ser uma figura profética que vai aparecer. De acordo com Malaquias 4:5, este mensageiro é "o profeta Elias", a quem Jesus identifica aqui como João Batista. Isso significa que João Batista era Elias reencarnado? De modo nenhum.

Em primeiro lugar, o conceito de reencarnação teria sido completamente estranho para a mente judaica. Não podemos simplesmente importar o pensamento religioso oriental às palavras de um judeu do primeiro século. Se qualquer coisa, Elias "voltando" teria sido simplesmente Elias ressuscitando dentre os mortos na vinda do Senhor (cf. Daniel 12). Assim, mesmo se João Batista fosse literalmente a pessoa de Elias, isso teria sido uma ressurreição, não uma reencarnação. Dizer o contrário é forçar a nossa visão preconcebida da reencarnação na Bíblia.

Em segundo lugar, a Bíblia deixa bastante claro que João Batista recebe esta designação porque ele veio no "espírito e poder de Elias" (Lucas 1:17), e não porque era Elias em um sentido literal. João Batista é o precursor do Novo Testamento que aponta o caminho para a chegada do Senhor, assim como Elias preencheu esse papel no Antigo Testamento (e fará novamente no futuro - veja Apocalipse 11). Em terceiro lugar, o próprio Elias aparece com Moisés na transfiguração de Jesus depois da morte de João Batista. Isso não teria acontecido se Elias tivesse mudado de identidade (Mateus 17:11-12).

Em quarto lugar, Marcos 6:14-16 e 8:28 mostram que tanto as pessoas quanto Herodes fizeram distinção entre João Batista e Elias. Por fim, a prova de que este não é um caso de reencarnação vem do próprio João Batista. No primeiro capítulo do Evangelho do Apóstolo João, João Batista se identifica como o mensageiro de Isaías 40:3, não como o Elias de Malaquias 3:1. João Batista chega até ao ponto de negar especificamente ser Elias (João 1:19-23).

João fez para Jesus o que era para Elias ter feito para a vinda do Senhor, mas ele não era Elias reencarnado. Jesus identificou João Batista em seu papel de Elias, enquanto João Batista rejeitou a identificação quando veio aos líderes religiosos. Como conciliar esses dois ensinamentos? Há uma frase-chave quando Jesus identifica João Batista com Elias no texto acima que não se deve passar por cima. Ele diz: "E, se o quereis reconhecer, ele mesmo é Elias." Em outras palavras, a identificação de João Batista como Elias não se baseava nele ser Elias, mas sim nas respostas das pessoas ao seu papel. Para aqueles que estavam dispostos a acreditar em Jesus, João Batista funcionava como Elias, pois acreditavam em Jesus como Senhor. Para os líderes religiosos que rejeitaram Jesus, João Batista não executou essa função.


Voltar à página principal em português

Era João Batista realmente Elias reencarnado?