ã
settings icon
share icon
Pergunta

Se a homossexualidade é um pecado, por que Jesus nunca a mencionou?

Resposta


Muitos que apoiam o casamento entre pessoas do mesmo sexo e os direitos dos homossexuais argumentam que, como Jesus nunca mencionou a homossexualidade, Ele não a considerou pecaminosa. Afinal, o argumento continua, se a homossexualidade é ruim, por que Jesus não a tratou como um problema?

É tecnicamente verdade que Jesus não abordou especificamente a homossexualidade nos Evangelhos. No entanto, Ele falou claramente sobre a sexualidade em geral. A respeito do casamento, Jesus declarou: “Não tendes lido que o Criador, desde o princípio, os fez homem e mulher e que disse: Por esta causa deixará o homem pai e mãe e se unirá a sua mulher, tornando-se os dois uma só carne? De modo que já não são mais dois, porém uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem” (Mateus 19:4-6). Aqui Jesus Se referiu claramente a Adão e Eva e afirmou o desígnio de Deus para o casamento e a sexualidade.

Para aqueles que seguem Jesus, as práticas sexuais são limitadas. Em vez de adotar uma visão permissiva da imoralidade sexual e do divórcio, Jesus afirmou que as pessoas devem ser solteiras e celibatárias ou casadas e fiéis a um cônjuge do sexo oposto. Jesus considerava pecaminosa qualquer outra expressão de sexualidade. Isso incluiria a atividade entre pessoas do mesmo sexo.

Além disso, será que devemos acreditar que toda e qualquer ação é boa, a menos que Jesus especificamente a tenha proibido? O objetivo dos Evangelhos não era nos dar uma lista abrangente de atividades pecaminosas, e há muitos pecados óbvios que Jesus não abordou especificamente. O sequestro, por exemplo. Jesus nunca disse especificamente que o sequestro era um pecado, mas sabemos que roubar crianças é errado. O ponto é que Jesus não precisava detalhar o pecado, especialmente quando a revelação adicional contida nas epístolas remove todas as dúvidas quanto à pecaminosidade da homossexualidade.

A Escritura é clara que os crentes não devem ter nada a ver com a imoralidade sexual: “Fugi da impureza. Qualquer outro pecado que uma pessoa cometer é fora do corpo; mas aquele que pratica a imoralidade peca contra o próprio corpo” (1 Coríntios 6:18). A imoralidade sexual, seja atividade do mesmo sexo ou de outra forma, é um pecado contra o próprio corpo de uma pessoa.

É importante notar que a imoralidade sexual, inclusive a atividade entre pessoas do mesmo sexo, é listada ao lado de outros pecados nas Escrituras, indicando que Deus não classifica um pecado como pior do que outro. Embora as consequências de alguns pecados sejam maiores do que outras, as Escrituras muitas vezes simplesmente listam os pecados lado a lado. Por exemplo, Jesus disse: “Porque do coração procedem maus desígnios, homicídios, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos, blasfêmias. São estas as coisas que contaminam o homem; mas o comer sem lavar as mãos não o contamina” (Mateus 15:19–20; veja também Romanos 1:24–31).

A Bíblia ensina que os seguidores de Jesus devem praticar a pureza sexual, e isso inclui abster-se de atividades do mesmo sexo. Além disso, os incrédulos que praticam a homossexualidade precisam de salvação como qualquer outro incrédulo. Os cristãos são chamados a orar por aqueles que não conhecem a Cristo, a servir aos outros com amor e a compartilhar a mensagem de Jesus com todas as pessoas, inclusive aquelas envolvidas na homossexualidade.

English



Voltar à página principal em português

Se a homossexualidade é um pecado, por que Jesus nunca a mencionou?
Assine a

Pergunta da Semana

Comparte esta página: Facebook icon Twitter icon Pinterest icon Email icon
© Copyright Got Questions Ministries