Como Jesus é diferente de outros líderes religiosos?



 

Pergunta: "Como Jesus é diferente de outros líderes religiosos?"

Resposta:
Em certo sentido, esta pergunta é como perguntar como o sol se difere de outras estrelas no nosso sistema solar – o ponto é que não há outras estrelas no nosso sistema solar!

Com isso queremos enfatizar que não há nenhum outro "líder religioso" que possa ser comparado a Jesus Cristo. Cada outro líder religioso é ou vivo ou morto. Jesus Cristo é o único que esteve morto (Ele morreu em nosso lugar, pelos nossos pecados, segundo I Coríntios 15:1-8) e agora está vivo. De fato, Ele proclama em Apocalipse 1:17-18 que está vivo para sempre! Nenhum outro líder religioso sequer faz tal afirmação, uma reivindicação que ou é verdadeira ou totalmente absurda.

Uma outra diferença importante é encontrada na própria natureza do Cristianismo. A essência do Cristianismo é Cristo - crucificado, ressuscitado, que ascendeu ao céu e retornará algum dia. Sem Ele, e sem a sua ressurreição - não há Cristianismo. Compare isso com outras grandes religiões. O Hinduísmo, por exemplo, pode permanecer ou cair totalmente à parte de qualquer um dos "grandes Swamis" que o fundaram. O mesmo acontece com o Budismo. Até mesmo o Islamismo é baseado nas palavras e ensinamentos de Maomé, não sobre a alegação de que ele morreu e voltou à vida.

O apóstolo Paulo em 1 Coríntios 15:13-19 diz que, se Cristo não foi ressuscitado dentre os mortos, então nossa fé é vã e ainda estamos em nossos pecados! As afirmações sobre a verdade do Cristianismo são baseadas única e exclusivamente sobre o ressuscitado Jesus Cristo! Se Jesus não voltou, de fato, dos mortos - no tempo e espaço - então não há nenhuma verdade ao Cristianismo. Em todo o Novo Testamento, os apóstolos e evangelistas baseiam a verdade do Evangelho na ressurreição.

Um outro ponto significante é o fato extremamente importante de que Jesus Cristo alegou ser o "Filho de Deus" (um hebraísmo que significa "caracterizado por Deus"), bem como o "Filho do Homem" (um hebraísmo que significa "caracterizado por homem"). Em muitas passagens, Ele afirma ser igual ao Pai (ver, por exemplo, João 10:29-33). A ele são atribuídos todas as prerrogativas e atributos da Divindade. No entanto, Ele também era um homem, nascido de uma virgem (Mateus 1:18-25; Lucas 1:26-56). Tendo vivido uma vida sem pecado, Ele foi crucificado para pagar pelos pecados de todos os homens: "e ele é a propiciação pelos nossos pecados e não somente pelos nossos próprios, mas ainda pelos do mundo inteiro" (1 João 2:2) e, em seguida, ressuscitou dos mortos três dias depois. Ele é totalmente Deus e totalmente homem, os "theanthropos" [a partir da palavra grega para "Deus" (theos) e "homem" (anthropos)]; mesmo assim, ainda é uma só pessoa.

A pessoa e a obra de Cristo sugerem uma questão inevitável: O que você fará com Jesus? Não podemos simplesmente ignorá-lo ou deixá-lo de lado. Ele é a figura central de toda a história humana, e se morreu pelos pecados de todo o mundo, então morreu pelos seus também. O apóstolo Pedro nos diz em Atos 4:12: "E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos." Se crermos no Senhor Jesus Cristo como nosso Salvador do pecado, seremos salvos.


Voltar à página principal em português

Como Jesus é diferente de outros líderes religiosos?