É o Espírito Santo uma pessoa?



 

Pergunta: "É o Espírito Santo uma pessoa?"

Resposta:
Muitas pessoas acham que a doutrina do Espírito Santo é confusa. É o Espírito Santo uma força, uma pessoa ou algo mais? O que a Bíblia ensina?

A Bíblia fornece muitas maneiras de nos ajudar a entender que o Espírito Santo é verdadeiramente uma pessoa - isto é, que Ele é um ser pessoal, em vez de uma coisa impessoal. Em primeiro lugar, cada pronome usado em referência ao Espírito é "ele" ou "dele". O idioma original grego do Novo Testamento é explícito em confirmar a pessoa do Espírito Santo. A palavra para "Espírito" (pneuma) é neutra e naturalmente concordaria com pronomes neutros para ter acordo gramatical. No entanto, em muitos casos, pronomes masculinos são encontrados (por exemplo, João 15:26; 16:13-14). Gramaticalmente, não há outra maneira de entender os pronomes do Novo Testamento relacionados ao Espírito Santo – o Espírito é mencionado como um “Ele”, como uma pessoa.

Mateus 28:19 nos ensina a batizar em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Esta é uma referência coletiva a um Deus Uno e Trino. Além disso, não devemos entristecer o Espírito Santo (Efésios 4:30). É possível pecar contra o Espírito (Isaías 63:10) e mentir a Ele também (Atos 5: 3). Devemos obedecê-lo (Atos 10:19-21) e honrá-lo (Salmo 51:11).

A pessoalidade do Espírito Santo também é afirmada por Suas muitas obras. Ele esteve pessoalmente envolvido na criação (Gênesis 1:2), dá força ao povo de Deus (Zacarias 4:6), guia (Romanos 8:14), conforta (João 14:26), condena (João 16:8), ensina (João 16:13), restringe o pecado (Isaías 59:19) e dá comandos (Atos 8:29). Cada uma dessas obras exige o envolvimento de uma pessoa em vez de uma mera força, coisa ou ideia.

Os atributos do Espírito Santo também apontam para a Sua personalidade. O Espírito Santo tem vida (Romanos 8:2), tem uma vontade (1 Coríntios 12:11), é onisciente (1 Coríntios 2:10-11), é eterno (Hebreus 9:14) e é onipresente (Salmo 139:7). Uma mera força não poderia possuir todos esses atributos, mas o Espírito Santo os possui.

Além disso, a personalidade do Espírito Santo é afirmada por Seu papel como a terceira Pessoa da Trindade. Só um ser que é igual a Deus (Mateus 28:19) e possui os atributos de onisciência, onipresença e eternidade poderia ser definido como Deus.

Em Atos 5:3-4, Pedro se refere ao Espírito Santo como Deus, afirmando: "Então, disse Pedro: Ananias, por que encheu Satanás teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo, reservando parte do valor do campo? Conservando-o, porventura, não seria teu? E, vendido, não estaria em teu poder? Como, pois, assentaste no coração este desígnio? Não mentiste aos homens, mas a Deus." Paulo também se refere ao Espírito Santo como Deus em 2 Coríntios 3:17-18, afirmando: "Ora, o Senhor é o Espírito; e, onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade. E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito."

O Espírito Santo é uma pessoa, como a Escritura deixa claro. Ele serve em perfeita unidade com o Pai e o Filho para nos guiar em nossa vida espiritual e deve ser também reverenciado como Deus.


Voltar à página principal em português

É o Espírito Santo uma pessoa?