O que significa que Jesus é Deus conosco?


Pergunta: "O que significa que Jesus é Deus conosco?"

Resposta:
Antes do nascimento de Jesus, um anjo apareceu a José e revelou que sua noiva, Maria, havia concebido um filho através do Espírito Santo (Mateus 1:20–21). Maria daria à luz um filho, e deveriam chamá-lo de Jesus. Em seguida, Mateus, citando Isaías 7:14, forneceu esta revelação inspirada: "Ora, tudo isto aconteceu para se cumprir o que foi dito pelo Senhor por meio do profeta: 'Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e ele será chamado pelo nome de Emanuel.' ('Emanuel' significa: 'Deus conosco')" (Mateus 1:22–23).

Setecentos anos antes, o profeta Isaías previu o nascimento virginal do Messias prometido. Ele profetizou que Seu nome seria Emanuel, que significa "Deus conosco". Ao referenciar as palavras de Isaías, Mateus reconheceu Jesus como Emanuel. O nome Emanuel expressa o milagre da Encarnação: Jesus é Deus conosco! Deus sempre esteve com Seu povo — na coluna de nuvens acima do tabernáculo, na voz dos profetas, na arca da aliança -, mas Deus nunca esteve tão claramente presente com Seu povo como através de Seu Filho Jesus, nascido de uma virgem, o Messias de Israel.

No Antigo Testamento, a presença de Deus com Seu povo era mais evidente quando Sua glória enchia o tabernáculo (Êxodo 25:8; 40:34–35) e o templo (1 Reis 8:10-11). Mas essa glória foi superada em muito pela presença pessoal de Deus Filho, Deus em carne, Deus conosco pessoalmente.

Talvez a passagem mais significativa da Bíblia sobre a Encarnação de Jesus seja João 1:1–14. João afirma que "o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus" (versículos 1–2). João usa o termo logos ou "a Palavra", como uma clara referência a Deus. João declara no versículo 14: "E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai."

Na noite de Sua prisão, Jesus estava ensinando Seus discípulos. Filipe tinha um pedido: "'Senhor, mostre-nos o Pai, e isso nos basta.'" Esse era um desejo perfeitamente natural. Mas Jesus respondeu: "Há tanto tempo estou com vocês, Filipe, e você ainda não me conhece? Quem vê a mim vê o Pai" (João 14:8–9). Jesus estava mostrando-lhes o Pai o tempo todo. Ele era verdadeiramente "Deus conosco". Sempre que Jesus falava, falou as palavras do Pai. O que Jesus fazia, era exatamente como o Pai faria.

Deus tomou sobre Si carne e sangue humanos (1 Timóteo 3:16). Este é o significado da encarnação. O Filho de Deus literalmente Se fez "tabernáculo" entre nós como um de nós; Ele "montou Sua tenda" em nosso acampamento (João 1:14). Deus nos mostrou Sua glória e nos ofereceu Sua graça e verdade. Sob a Antiga Aliança, o tabernáculo representava a presença de Deus, mas agora, sob a Nova Aliança, Jesus Cristo é Deus conosco. Ele não é meramente um símbolo de Deus conosco; Jesus é Deus conosco pessoalmente. Jesus não é uma revelação parcial de Deus; Ele é Deus conosco em toda a sua plenitude: "Porque nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade" (Colossenses 2:9).

Deus Se faz plenamente conhecido por nós através de Jesus Cristo. Ele Se revela como nosso Redentor (1 Pedro 1:18–19). Jesus é Deus conosco como Reconciliador. Uma vez estávamos separados de Deus pelo pecado (Isaías 59:2), mas quando Jesus Cristo veio, Ele trouxe Deus para nós: "… Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não levando em conta os pecados dos seres humanos" (2 Coríntios 5:19; veja também Romanos 8:3).

Jesus não é apenas Deus conosco, mas também Deus em nós. Deus vem viver em nós através de Jesus Cristo quando nascemos de novo: "Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. E esse viver que agora tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e se entregou por mim" (Gálatas 2:19-20). O Espírito de Deus vive em nós, e somos Sua morada: "Porque nós somos santuário do Deus vivo, como ele próprio disse: 'Habitarei e andarei entre eles; serei o seu Deus, e eles serão o meu povo'" (2 Coríntios 6:16).

Jesus não é Deus conosco temporariamente, mas eternamente. Deus Filho, que nunca deixou de ser divino por um momento, assumiu uma natureza totalmente humana e tornou-Se 'Deus conosco' para sempre: "E eis que estou com vocês todos os dias até o fim dos tempos" (Mateus 28:20; veja Hebreus 13:5).

Quando chegou a hora de Jesus retornar ao Pai, Ele disse a seus discípulos: "E eu pedirei ao Pai, e ele lhes dará outro Consolador, a fim de que esteja com vocês para sempre" (João 14:16). Jesus estava falando do Espírito Santo, a terceira Pessoa da Trindade, que continuaria a trazer a presença de Deus para habitar na vida dos crentes. O Espírito Santo dá continuidade ao papel de Jesus como professor, revelador da verdade, encorajador, consolador, intercessor e Deus conosco.

English


Voltar à página principal em português

O que significa que Jesus é Deus conosco?

Descubra como ...

receber a vida eterna



receber o perdão de Deus



Assine a pergunta da semana