settings icon
share icon
Pergunta

Como o fato de os seres humanos possuírem algum DNA neandertal impacta o criacionismo?

Resposta


De acordo com estudos científicos, parte do DNA dos humanos modernos veio dos neandertais. Essa descoberta às vezes é apresentada como evidência para refutar a ideia do criacionismo. Apesar de tais sugestões, não há razão para ver a ligação do DNA como evidência contra a criação, Deus ou a Bíblia. Em vez disso, a mesma evidência serve como um contra-ataque útil a muitos dos ataques feitos à Bíblia e seu relato de nossas origens.

Em primeiro lugar, o fato de vários seres vivos compartilharem uma estrutura básica – DNA – não sugere necessariamente evolução ou ateísmo. Pode muito bem servir como evidência de design comum. Há uma grande variedade de motores de automóveis, feitos de diferentes tamanhos e para diferentes finalidades. No entanto, a maioria dos motores de automóveis apresenta as mesmas peças fundamentais – o que faz sentido, pois geralmente são os meios mais eficazes para atingir o propósito a que se destinam. A mera semelhança de DNA, por si só, não pode ser usada para provar que não há diferença projetada entre duas criaturas.

O tópico do DNA neandertal é tão complexo dentro da comunidade científica, pelo menos em qualquer sentido que seja significativo para o cristianismo. Em suma, as linhas entre as diferentes espécies podem ser borradas. Este é um problema para certos aspectos da biologia. A seleção natural geralmente se define em termos de populações que não se reproduzem mais umas com as outras.

No entanto, parte da controvérsia científica sobre os neandertais é até que ponto eles se acasalaram com o Homo sapiens “moderno”. Estudos recentes ganharam manchetes especificamente porque alegaram ter identificado segmentos de DNA de origem neandertal no genoma humano. O problema é que, se os neandertais são tão parecidos com o homem moderno que poderíamos ter tido filhos juntos, por que considerá-los uma espécie separada? Por que não pensar neles como outro grupo étnico dentro da família humana?

É aqui que um olhar para a humanidade começa a ficar feio. Tão recentemente quanto a era de homens como Charles Darwin, humanos de certas raças eram considerados subumanos. Não era incomum, no século 19, que os cientistas afirmassem que as pessoas de ascendência africana eram geneticamente mais próximas dos gorilas do que dos homens brancos – Darwin escreveu isso em a Descendência do Homem. Será que estamos fazendo o mesmo com os neandertais – supondo que eram inferiores, estúpidos ou subumanos quando não eram?

As variações nos traços neandertais parecem estar dentro do alcance da possível biologia humana moderna. Recriações de neandertais usando aproximações de músculos e pele sempre convidam a comparações com celebridades vivas. Em outras palavras, a diferença entre os neandertais e os humanos modernos parece ser muito menor do que entre várias raças de cães – mas todos os cães são exatamente da mesma espécie, independentemente da raça.

Claro, há mais diferenças científicas entre os humanos modernos e os neandertais do que a forma dos ossos. O ponto é apenas que a compatibilidade e semelhança entre os neandertais e os humanos modernos são muito mais fortes do que as diferenças. Traçar linhas entre os dois de uma forma que torna os neandertais desumanos cria problemas para a biologia e a ciência moderna. Tratar os neandertais como outra chamada raça de humanos cria problemas para a filosofia não-teísta.

Quer existam ou não componentes neandertais no DNA humano moderno é, em última análise, irrelevante para a mensagem da Bíblia sobre a criação.

English



Voltar à página principal em português

Como o fato de os seres humanos possuírem algum DNA neandertal impacta o criacionismo?
Assine a

Pergunta da Semana

Comparte esta página: Facebook icon Twitter icon Pinterest icon Email icon
© Copyright Got Questions Ministries