O que a Bíblia diz sobre a amargura?


Pergunta: "O que a Bíblia diz sobre a amargura?"

Resposta:
A amargura é um cinismo ressentido que resulta em um intenso antagonismo ou hostilidade em relação aos outros. A Bíblia nos ensina a manter “longe de vós, toda amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e blasfêmias, e bem assim toda malícia.” Em seguida, ela nos diz como lidar com tais amarguras e seus frutos sendo “uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus, em Cristo, vos perdoou” (Efésios 4:31-32).

Como adjetivo, a palavra amargo significa “afiado como uma flecha ou pungente ao gosto, desagradável; venenoso”. A ideia é de água envenenada dada às mulheres suspeitas de cometer adultério em Números 5:18: “A água amarga, que traz consigo a maldição”. Em seu sentido figurado, a amargura refere-se a um estado mental ou emocional que desgasta ou “corrói”. A amargura pode afetar alguém que experimenta pesar profundo ou qualquer coisa que atue na mente da maneira como o veneno atua no corpo. A amargura é aquele estado de espírito que se agarra deliberadamente a sentimentos de raiva, pronto para se ofender, capaz de irromper de raiva a qualquer momento.

O principal perigo em sucumbir à amargura e permitir que ela domine nossos corações é que é um espírito que recusa a reconciliação. Como resultado, a amargura leva à ira, que é a explosão do lado de fora dos sentimentos no interior. Essa ira desenfreada e raiva muitas vezes levam a "gritarias", que é a ousada auto-absorção de uma pessoa irada que precisa fazer com que todos ouçam suas queixas. Outro mal causado pela amargura é a calúnia. Como usado em Efésios 4, não está se referindo à blasfêmia contra Deus ou meramente difamação contra homens, mas a qualquer discurso que brote de raiva e seja destinado a ferir ou magoar os outros.

Tudo isso leva a um espírito de malícia, que significa má mentalidade ou sentimentos de intenso ódio. Esse tipo de atitude é sensual e diabólico em suas influências. A malícia é uma tentativa deliberada de prejudicar outra pessoa. Portanto, “toda forma de malícia” deve ser eliminada (Efésios 4:31).

A pessoa amarga é muitas vezes ressentida, cínica, dura, fria, implacável e desagradável de estar perto. Qualquer expressão dessas características é pecado contra Deus; elas são resultado da carne, não do Seu Espírito (Gálatas 5:19-21). Hebreus 12:15 nos adverte a atentar “diligentemente, por que ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus; nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe, e, por meio dela, muitos sejam contaminados”. Devemos sempre ser cautelosos e não permitir que “amargas raízes” cresçam em nossos corações; tais raízes nos farão ficar aquém da graça de Deus. Deus quer que o Seu povo viva em amor, alegria, paz e santidade - não em amargura. Portanto, o crente deve sempre vigiar diligentemente, estando sempre em alerta contra os perigos da amargura.

English
Voltar à página principal em português

O que a Bíblia diz sobre a amargura?

Assine a pergunta da semana