Como posso ter uma relação mais próxima com Deus?



Pergunta: "Como posso ter uma relação mais próxima com Deus?"

Resposta:
O desenvolvimento de uma relação mais próxima com Deus é uma meta admirável e reflete um coração verdadeiramente renascido, pois apenas os que estão em Cristo desejam um relacionamento mais íntimo com Deus. Devemos também entender que nesta vida nunca seremos tão próximos de Deus como deveríamos ou desejamos ser. A razão disso é o persistente pecado em nossas vidas. Esta não é uma deficiência da parte de Deus, mas da nossa; o nosso pecado continua a ser uma barreira para a comunhão plena e completa com Deus, o que será realizado quando estivermos na glória.

Até mesmo o apóstolo Paulo, que teve um relacionamento com Deus tão próximo quanto possível nessa vida, ainda ansiava por um relacionamento mais íntimo: "Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; por amor do qual perdi todas as coisas e as considero como refugo, para ganhar a Cristo e ser achado nele, não tendo justiça própria, que procede de lei, senão a que é mediante a fé em Cristo, a justiça que procede de Deus, baseada na fé" (Filipenses 3:8-9). Não importa onde estejamos em nossa caminhada com Cristo, podemos sempre ter uma caminhada mais próxima e, mesmo glorificados no céu, teremos toda a eternidade para crescer em nosso relacionamento com o Senhor.

Há cinco coisas básicas que podemos fazer para ter um relacionamento mais íntimo com Deus.

A primeira coisa que podemos fazer para ter um relacionamento mais íntimo com Deus é ter um hábito diário de confessar os nossos pecados a Ele. Se o pecado é a barreira no nosso relacionamento com Deus, então a confissão remove essa barreira. Quando confessamos os nossos pecados diante de Deus, Ele promete nos perdoar (1 João 1:9), e o perdão é o que restaura a relação que tem sido negativamente afetada. Devemos ter em mente que a confissão é mais do que simplesmente dizer: "Desculpe pelo meu pecado, Deus." É o arrependimento sincero daqueles que reconhecem que o pecado é uma ofensa a um Deus santo. É a confissão de alguém que percebe que o seu pecado é o que pregou Jesus Cristo na cruz. É o grito do publicano em Lucas 18, que disse: "Ó Deus, sê propício a mim, pecador!" Como o rei Davi escreveu: "Sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito, não o desprezarás, ó Deus"(Salmo 51:17).

A segunda coisa que podemos fazer para ter um relacionamento mais íntimo com Deus é ouvir quando Deus fala. Muitos hoje estão indo atrás de uma experiência sobrenatural de ouvir a voz de Deus, mas o apóstolo Pedro nos diz que devemos ter "assim, tanto mais confirmada a palavra profética, e fazeis bem em atendê-la, como a uma candeia que brilha em lugar tenebroso, até que o dia clareie e a estrela da alva nasça em vosso coração" (2 Pedro 1:19). Essa "mais confirmada palavra profética" é a Bíblia. Na Bíblia, "ouvimos" a voz de Deus para nós. É através das Escrituras "inspiradas por Deus" que nos tornamos "perfeitamente habilitados para toda boa obra" (2 Timóteo 3:16-17). Portanto, se quisermos crescer mais perto de Deus, devemos ler a Sua Palavra regularmente. Na leitura da Sua Palavra, estamos "ouvindo" Deus falar através dela pelo seu Espírito que ilumina a Palavra para nós.

A terceira coisa que podemos fazer para ter um relacionamento mais íntimo com Deus é falar com Ele através da oração. Se ler a Bíblia é escutar Deus falando conosco, então falar com Deus é realizado através da oração. Os Evangelhos frequentemente gravam Jesus se isolando para ter comunhão com o Pai em oração. A oração é muito mais do que simplesmente uma maneira de pedir a Deus por coisas de que precisemos ou queiramos. Considere o modelo de oração que Jesus dá aos seus discípulos em Mateus 6:9-13. As três primeiras petições na oração são dirigidas para Deus (que Seu nome seja santificado, que Seu reino venha, que Sua vontade seja feita). As últimas três petições só são feitas depois das três primeiras e mais importantes (dar o nosso pão de cada dia, perdoar-nos as nossas dívidas, não nos deixar cair em tentação). Uma outra coisa que podemos fazer para reavivar a nossa vida de oração é ler os Salmos. Muitos dos Salmos são clamores sinceros a Deus por várias coisas. Nos Salmos vemos adoração, contrição, ação de graças e súplica modeladas em uma forma divinamente inspirada.

A quarta coisa que podemos fazer para ter um relacionamento mais íntimo com Deus é encontrar um corpo de crentes com os quais possamos adorar regularmente. Este é um componente vital do crescimento espiritual. Muitas vezes nos aproximamos da igreja com uma mentalidade de "o que posso tirar da igreja?". Nós raramente temos tempo para preparar os nossos corações e mentes para a adoração. Mais uma vez, os Salmos nos mostram muitas chamadas de Deus para o Seu povo vir adorá-lo (por exemplo, o Salmo 95:1-2). Deus nos convida, nos ordena, a entrar em Sua presença para a adoração. Como podemos nós, o Seu povo, não responder? Não só ir à igreja frequentemente nos dá uma oportunidade de virmos na presença do Senhor em adoração, mas também nos dá a oportunidade de comunhão com o povo do Senhor. Ao chegarmos na casa do Senhor em adoração e comunhão com o Seu povo, o crescimento para mais perto do Senhor é o resultado.

Finalmente, uma relação mais próxima com Deus é construída sobre uma vida de obediência. Jesus disse aos seus discípulos no cenáculo: "Se alguém me ama, guardará a minha palavra" (João 14:23). Tiago nos diz que à medida que nos submetemos a Deus através da obediência, resistimos ao diabo, e nos aproximamos de Deus, Ele se aproximará de nós (Tiago 4:7-8). Paulo nos diz em Romanos que a nossa obediência é o nosso "sacrifício vivo" de ação de graças a Deus (Romanos 12:1). Devemos ter em mente que todas as exortações bíblicas de obediência são apresentadas como a nossa resposta à graça de Deus que recebemos na salvação. Não ganhamos a salvação através de nossa obediência. Pelo contrário, é a nossa forma de demonstrar o nosso amor e gratidão para com Deus.

Assim, através da confissão, do estudo da Bíblia, da oração, do comparecimento regular à igreja e da obediência, podemos desenvolver uma relação mais próxima com Deus. Parece bastante simples, se não simplista. Entretanto, considere isto: como é que vamos desenvolver um relacionamento mais próximo com os outros seres humanos? Conversamos com eles, abrindo-lhes os nossos corações e escutando o que têm a dizer. Reconhecemos quando fazemos algo de errado e pedimos perdão. Procuramos tratá-los bem e sacrificar nossas próprias necessidades para cumprir as deles. Realmente não é muito diferente da nossa relação com o nosso Pai Celestial.




Voltar à página principal em português

Como posso ter uma relação mais próxima com Deus?