O que é o movimento da Nova Era?



Pergunta: "O que é o movimento da Nova Era?"

Resposta:
A expressão "Nova Era" surgiu na década de 1970 e 1980. Ela foi promovida pela circulação do "New Age Journal" e um livro de Mark Satin chamado Política da Nova Era. O best-seller de Marilyn Ferguson, A Conspiração Aquariana, foi uma apresentação da agenda social e visão filosófica da Nova Era. A obra de Ferguson alcançou posição de escritura não oficial do movimento. Como Russell Chandler, um escritor para o Los Angeles Times, escreveu em Compreendendo a Nova Era: "Se Ferguson escreveu a ‘Bíblia’ da Nova Era, então Shirley MacLaine é a sua sacerdotisa."

O livro de Shirley MacLaine, Minhas Vidas, narra a sua conversão relutante à crença da Nova Era. Este livro descreve suas viagens e estudos, que incluem as dimensões de ficção científica, viagens para fora do corpo, contato com seres extraterrestres, "canalização de transe" (sessões espíritas) e uma "visita guiada" do mundo invisível. O segundo livro de MacLaine, Dançando na Luz, fala sobre o seu alcance no mundo do yoga, reencarnação, cristais, mantras hindus e experiências de recordação de vidas passadas mediadas através da acupuntura. Seus guias espirituais informaram-lhe que cada indivíduo é Deus, e ela passou adiante a "sabedoria" de que a pessoa é ilimitada; ela só tem de perceber isso. (Chandler, página 6-2).

Sendo assim, o pensamento da Nova Era tem suas raízes no misticismo oriental que ignora a mente. Há um novo órgão de percepção - o terceiro olho - que fornece a luz espiritual. É preciso chegar ao "eu psíquico" por treinar a si mesmo a ignorar as mensagens da mente ou ao ver que a mente está, na verdade, alcançando a "consciência cósmica". A mente pode criar a realidade.

Neil Anderson em seu livro, Walking through the Darkness (Andando pela Escuridão), escreve o seguinte sobre o Movimento da Nova Era: "O movimento da Nova Era não é visto como uma religião, mas como uma nova forma de pensar e compreender a realidade. É muito atraente ao homem natural que tem se desiludido com a religião organizada e com o racionalismo ocidental. Ele deseja a realidade espiritual, mas não quer desistir do materialismo, lidar com os seus problemas morais ou estar sob autoridade" (página 22). Anderson passa a resumir o modo de pensar da Nova Era (páginas 22-24 do livro em inglês) da seguinte forma:

(1) É monismo. A crença de que tudo é um e um é tudo. A história não é a narração da queda da humanidade no pecado e sua restauração pela graça salvadora de Deus. Pelo contrário, é a queda da humanidade na ignorância e a ascensão gradual à iluminação.

(2) Tudo é Deus. Se tudo é um, inclusive Deus, então deve-se concluir que tudo é Deus. Isso é panteísmo – árvores, caracóis, livros e pessoas são todos de uma só essência divina. Um Deus pessoal que se revelou na Bíblia e em Jesus Cristo é completamente rejeitado. Uma vez que Deus é impessoal, o seguidor da Nova Era não tem que servi-lo. Deus é um "objeto", não uma "pessoa".

(3) Há uma mudança na consciência. Se somos Deus, precisamos saber que somos Deus. Devemos nos tornar cosmicamente conscientes, esclarecidos ou em sintonia com a consciência cósmica. Alguns que chegam a este estado iluminado afirmam serem "nascidos de novo"- uma falsificação da conversão bíblica. O essencial não é se acreditamos ou meditamos, mas em quem acreditamos e no que meditamos. Cristo é a realidade verdadeira, objetiva e pessoal, já que disse ser o caminho, a verdade e a vida e que ninguém vem ao Pai senão por Ele (João 14:6).

(4) Um otimismo evolucionário cósmico é ensinado. Há uma Nova Era por vir. Haverá uma nova ordem mundial, um novo governo mundial. Os seguidores da Nova Era acreditam que eventualmente haverá uma unificação progressiva da consciência mundial. Isto, de acordo com a Bíblia, é um falso reino liderado pelo próprio Satanás. Cristo tem o verdadeiro reino, e Ele um dia reinará na Terra com paz para todos os que O aceitam como Salvador e Rei (Apocalipse 5:13).

(5) A Nova Era cria a sua própria realidade. Esse modo de pensar acha que pode criar a realidade através da sua crença e, ao alterar aquilo em que acredita, pode mudar a realidade. Todos os limites morais foram apagados. Não há absolutos porque não há distinção entre o bem e o mal. Nada é real até que se diga que é realidade ou que é verdade. Se o homem finito puder criar a verdade, então estamos em grandes apuros em nossa sociedade. A menos que existam absolutos eternos do Deus eterno, o homem acabará sendo a sua própria destruição.

(6) Os seguidores da Nova Era fazem contato com o reino das trevas. Chamar um médium de "canalizador" e um demônio de "guia espiritual" não muda a realidade do que são. Este é o reino das trevas do qual Satanás é o cabeça. As pessoas envolvidas neste tipo de atividade estão em contato com um mundo que é totalmente contra o Deus bíblico revelado a nós através da pessoa de Jesus Cristo, o qual derrotou Satanás (Mateus 4:1-11, Colossenses 2:15, Hebreus 2:14-18 ).

O movimento da Nova Era é uma falsa religião que apela aos sentimentos dos indivíduos, levando-os a pensar que são Deus e que podem melhorar as suas vidas através de si mesmos. A realidade é que nascemos, crescemos, vivemos um tempo no planeta Terra e morremos. Os seres humanos são finitos. Nunca podemos ser Deus. Precisamos de alguém maior do que nós mesmos e que possa fornecer-nos o perdão e a vida eterna. Louvado seja o Senhor pelo Deus-homem, Jesus Cristo. Através da Sua morte e ressurreição corporal, Ele conquistou para nós algo de que precisamos desesperadamente: o perdão de Deus, uma vida de propósito e significado e a certeza da vida eterna após a morte. Não deixe de ver quem Jesus Cristo é e o que Ele tem feito por você. Leia João capítulo 3. Peça a Cristo para ser o seu Salvador. A sua vida será transformada, e você vai saber quem é, por que está aqui e para onde está indo.


Voltar à página principal em português

O que é o movimento da Nova Era?