É falar em línguas evidência de ter o Espírito Santo?



Pergunta: "É falar em línguas evidência de ter o Espírito Santo?"

Resposta:
Há três ocasiões no livro de Atos em que falar em línguas era acompanhado pelo recebimento do Espírito Santo (Atos 2:4; 10:44-46; 19:6). No entanto, essas três ocasiões são os únicos lugares na Bíblia onde falar em línguas era uma evidência de receber o Espírito Santo. Por todo o livro de Atos, milhares de pessoas acreditaram em Jesus e nada é dito deles falando em línguas (Atos 2:41; 8:5-25; 16:31-34; 21:20). O Novo Testamento não ensina em lugar algum que falar em línguas seja a única evidência de que uma pessoa recebeu o Espírito Santo. Na verdade, o Novo Testamento ensina o contrário. Somos ensinados que todo Cristão tem o Espírito Santo (Romanos 8:9; 1 Coríntios 12:13; Efésios 1:13-14), mas que nem todo Cristão fala em línguas (1 Coríntios 12:29-31).

Então, por que falar em línguas era a evidência do Espírito Santo naquelas três passagens em Atos? Atos capítulo 2 registra os apóstolos sendo batizados no Espírito Santo e recebendo o Seu poder para proclamar o Evangelho. Os Apóstolos eram capazes de falar em outras linguagens (línguas) para que pudessem compartilhar a verdade com as outras pessoas em suas próprias linguagens. Atos capítulo 10 registra o Apóstolo Pedro sendo enviado a compartilhar o Evangelho com pessoas que não eram judaicas. Pedro e os outros Cristãos primitivos, sendo judeus, teriam dificuldade em aceitar gentios (pessoas que não eram judaicas) na igreja. Deus capacitou os gentios a falarem em línguas para demonstrar que eles tinham recebido o mesmo Espírito Santo que os Apóstolos tinham recebido (Atos 10:47; 11:17).

Atos 10:44-47 descreve: “Ainda Pedro falava estas coisas quando caiu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra. E os fiéis que eram da circuncisão, que vieram com Pedro, admiraram-se, porque também sobre os gentios foi derramado o dom do Espírito Santo; pois os ouviam falando em línguas e engrandecendo a Deus. Então, perguntou Pedro: ‘Porventura, pode alguém recusar a água, para que não sejam batizados estes que, assim como nós, receberam o Espírito Santo?’” Mais tarde Pedro se refere a esta ocasião como prova de que Deus estava realmente salvando os gentios (Atos 15:7-11).

Falar em línguas em nenhum lugar da Bíblia é apresentado como um dom pelo qual todos os Cristãos devem esperar receber quando aceitam Jesus Cristo como seu Salvador e são, portanto, batizados no Espírito Santo. Na verdade, de todos os registros de conversões no Novo Testamento, apenas dois têm em seu contexto o falar em línguas. Falar em línguas era um dom milagroso que tinha um propósito específico por um certo período de tempo. Não era, e nunca foi, a evidência do recebimento do Espírito Santo.


Voltar à página principal em português

É falar em línguas evidência de ter o Espírito Santo?