O que � o amor eros?



 

Pergunta: "O que � o amor eros?"

Resposta:
A l�ngua grega usa palavras diferentes para descrever a gama de significados do �amor�. Uma delas � eros, a palavra usada para expressar o amor sexual ou os sentimentos de excita��o compartilhados entre pessoas fisicamente atra�das uma pela outra. Na �poca do Novo Testamento, esta palavra tinha se tornada t�o aviltada pela cultura que n�o � utilizada sequer uma �nica vez em todo o Novo Testamento.

Uma outra palavra grega para o amor � phileo. Ela se refere mais ao afeto partilhado entre fam�lia ou amigos. Enquanto eros est� mais associada com a libido, phileo pode estar mais associada com as emo��es ou o cora��o (metaforicamente falando). Sentimos amor por nossos amigos e familiares, obviamente, n�o no sentido de eros, mas um amor que nos motiva a querer trat�-los com bondade e ajud�-los a ter sucesso. No entanto, phileo n�o � sentido entre pessoas que est�o em inimizade uma com a outra. Podemos sentir o amor phileo por amigos e familiares, mas n�o por pessoas de quem n�o gostamos.

Diferente de ambas � uma terceira palavra grega para o amor, agapao,, geralmente definida como o "amor abnegado." � o amor que faz as pessoas agirem e terem em vista o bem-estar dos outros, independente do custo pessoal. Biblicamente falando, agapao � o amor que Deus mostrou ao Seu povo em enviar o Seu Filho, Jesus, para morrer por seus pecados. � o amor que se concentra na vontade, n�o nas emo��es ou libido. Este � o amor que Jesus manda os disc�pulos demonstrarem por seus inimigos (Lucas 6:35). Eros e phileo n�o s�o demonstrados �s pessoas que nos odeiam e querem o nosso mal; agapao �. Em Romanos 5:8, Paulo nos diz que o amor de Deus para o Seu povo se manifestou "pelo fato de ter Cristo morrido por n�s, sendo n�s ainda pecadores."

Ent�o, movendo-se da base para o mais puro, temos eros,
phileo
e �gape. Isto n�o � para denegrir eros como pecaminoso ou impuro. O amor sexual n�o � inerentemente sujo ou mal. Pelo contr�rio, � o dom de Deus para que o marido e sua esposa possam expressar o seu amor um pelo outro, fortalecendo o v�nculo entre eles e garantindo a sobreviv�ncia da ra�a humana. A B�blia dedica um livro inteiro para as b�n��os do amor er�tico ou sexual - Cantares de Salom�o. O amor entre um marido e sua esposa deve ser, entre outras coisas, er�tico. No entanto, um relacionamento duradouro com base unicamente nesse tipo de amor est� condenado ao fracasso. A "emo��o" do amor sexual desaparece rapidamente, a menos que phileo ou agapao tamb�m esteja presente.

Por outro lado, embora n�o haja nada inerentemente pecaminoso com o amor er�tico, � nesta esfera que a nossa natureza pecaminosa � mais evidente, por centrar-se primeiramente em si, enquanto que phileo e �gape se focalizam nos outros. Considere o que o ap�stolo Paulo diz � igreja de Colossos: "Fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena: prostitui��o, impureza, paix�o lasciva, desejo maligno e a avareza, que � idolatria" (Colossenses 3:5). A palavra grega para "imoralidade sexual" (porneia) abrange essencialmente a gama do pecado sexual (adult�rio, prostitui��o, homossexualidade, bestialidade, etc.)

Quando compartilhado entre marido e mulher, o amor er�tico pode ser uma coisa maravilhosa, mas por causa da nossa natureza pecaminosa, eros muitas vezes torna-se porneia. Quando isso acontece, os seres humanos tendem a ir a extremos, tornando-se tanto ascetas ou hedonistas. O asceta � a pessoa que evita completamente o amor sexual porque a sua associa��o com a imoralidade sexual o faz parecer mal e, portanto, deve ser evitado. O hedonista � a pessoa que v� o amor sexual sem restri��o como perfeitamente natural. Como de costume, a vis�o b�blica encontra-se no equil�brio entre esses dois extremos pecaminosos. Dentro dos la�os do casamento heterossexual, Deus celebra a beleza do amor sexual: �Venha o meu amado para o seu jardim e coma os seus frutos excelentes! J� entrei no meu jardim, minha irm�, noiva minha; colhi a minha mirra com a especiaria, comi o meu favo com o mel, bebi o meu vinho com o leite. Comei e bebei, amigos; bebei fartamente, � amados" (Cantares de Salom�o 4:16 - 5:1). No entanto, fora do casamento b�blico, eros torna-se distorcido e pecaminoso.


Voltar � p�gina principal em portugu�s

O que � o amor eros?