O que é a Sociedade Torre de Vigia de Bíblia e Tratados?



Pergunta: "O que é a Sociedade Torre de Vigia de Bíblia e Tratados?"

Resposta:
A Sociedade Torre de Vigia de Bíblia e Tratados é uma organização dirigida pelos líderes das Testemunhas de Jeová. A Sociedade Torre de Vigia foi fundada em 1886 e é atualmente localizada em Brooklyn, Nova Iorque. A Torre de Vigia possui enorme controle sobre os seus membros e tem chegado ao ponto de produzir a sua própria tradução da Bíblia chamada de Tradução do Novo Mundo. A sociedade tem passado por vários presidentes desde a sua fundação e tem se posicionado como um grande concorrente do Cristianismo evangélico. Embora afirmem ser os únicos seguidores legítimos de Jeová Deus, a Torre de Vigia nega e até se opõe a várias das doutrinas fundamentais da histórica fé cristã.

Para começar, a Torre de Vigia erra em sua resposta a uma das mais importantes de todas as questões religiosas: Quem é Jesus Cristo? A Sociedade Torre de Vigia ensina que Jesus Cristo é realmente a primeira criação de Jeová Deus, não o Deus encarnado como a Bíblia ensina claramente (Tito 2:13, Colossenses 2:9). Ao fazer isso, eles veem Cristo como uma criatura ao invés de reconhecer o Seu lugar de Criador de todas as coisas (Colossenses 1:16-17, João 1:1-3). Eles repetiram o erro do arianismo, que foi condenado como heresia pela Igreja Cristã no Concílio de Nicéia e é facilmente refutado por uma leitura justa das Escrituras.

Desde a sua fundação, a Torre de Vigia nega o ensino bíblico do Deus trino (um Ser que existe como três pessoas co-iguais e co-eternas) e diz que o Deus do Cristianismo é uma falsificação satânica. Até mesmo Charles Taze Russell, fundador das Testemunhas de Jeová e ex-presidente da Sociedade, refere-se ao conceito cristão de Deus como "o próprio diabo". O Deus da Torre de Vigia não é o Deus da Bíblia e não é, portanto, capaz de salvar o povo dos seus pecados.

Em uma tentativa de justificar as suas doutrinas através da exegese bíblica, a Sociedade produziu a sua própria tradução das Escrituras em 1961. Essa tradução, conhecida como a Tradução do Novo Mundo, é considerada pelas Testemunhas de Jeová como a única cópia fiel do texto bíblico. A TNM é singular por ser o primeiro esforço sistemático e intencional de produzir uma versão completa da Bíblia que foi editada e revisada para o fim específico de concordar com a doutrina de um grupo. Sábios gregos de todo o espectro teológico têm repetidamente criticado a TNM como uma tradução imprecisa de passagens bíblicas fundamentais.

O falecido Dr. Bruce Metzger, ex-professor da Linguagem do Novo Testamento no Seminário Teológico de Princeton e autor de vários livros aclamados sobre crítica textual, declarou: "As Testemunhas de Jeová têm incorporado em suas traduções do Novo Testamento várias interpretações errôneas do grego." Dr. Robert Countess, que escreveu a dissertação do seu doutorado sobre a Tradução do Novo Mundo, diz que a tradução da Torre de Vigia "tem sido fortemente mal sucedida em prevenir que considerações doutrinárias influenciassem a tradução real. Deve ser vista como um trabalho radicalmente tendencioso. Em alguns pontos, é, na verdade, realmente desonesta."

Uma outra razão para rejeitar as reivindicações da Torre de Vigia é a sua longa história de falsas profecias. A Sociedade Torre de Vigia tem em numerosas ocasiões previsto o fim do mundo, as datas mais recentes sendo em 1946, 1950 e 1975. Suas falsas previsões são mentiras óbvias, dada a sua pretensão de ser "atualmente o verdadeiro porta-voz profético para Deus na Terra." A história de falsa profecia da Sociedade está em contraste gritante com o padrão de um verdadeiro profeta: "Sabe que, quando esse profeta falar em nome do SENHOR, e a palavra dele se não cumprir, nem suceder, como profetizou, esta é palavra que o SENHOR não disse; com soberba, a falou o tal profeta; não tenhas temor dele" (Deuteronômio 18:22).

Além disso, a Torre de Vigia proíbe o serviço militar, a celebração de feriados e a saudação da bandeira da nação. O impulso para essas restrições está enraizado na sua falsa alegação de ser a coleção organizada exclusiva do povo de Jeová. A Sociedade vê essas práticas como dispositivos de Satanás para levar as pessoas para longe de Jeová. Eles enxergam todo o "sistema mundial" (qualquer atividade não relacionada com a Torre de Vigia) como ligado a Satanás e é, portanto, proibido. Isto inclui a prática de transfusões de sangue, que a Torre de Vigia acredita erroneamente ser proibida pela Escritura. Ela afirma que uma transfusão de sangue "pode resultar no prolongamento imediato e muito temporário da vida, mas ao custo da vida eterna para um cristão dedicado." A Sociedade assume erradamente que a proibição bíblica de comer sangue (Gênesis 9:4, Atos 15:28-29) se estende à prática moderna de transfusões de sangue, uma restrição que, na prática, tem custado a vida de muitas Testemunhas de Jeová e até mesmo dos seus filhos.

Apesar de repetidas profecias falsas, de um isolamento cultual do seu próprio povo e de um erro de tradução flagrante da Bíblia para justificar a sua própria teologia, a Sociedade Torre de Vigia de Bíblia e Tratados continua a ganhar convertidos inocentes a cada ano. É o trabalho dos cristãos biblicamente fiéis a serem preparados para refutar esses erros com a sã doutrina (Tito 1:9). Como Judas nos diz, devemos “batalhar, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos” (Judas 3).


Voltar à página principal em português

O que é a Sociedade Torre de Vigia de Bíblia e Tratados?