www.GotQuestions.org/Portugues



Pergunta: "É a virgindade depois de nascer de novo possível?"

Resposta:
A virgindade após nascer de novo é a alegação de que, depois de fazer sexo, uma pessoa pode ter a virgindade restaurada através de uma renovação espiritual, jurando a pureza sexual até o casamento, e pedindo perdão a Deus. Algumas mulheres levaram essa ideia tao longe ao ponto de fazerem uma cirurgia para restaurar-se fisicamente ao estado físico/sexual de uma "virgem".

A pressão em alguns cristãos de se tornarem "virgens nascidos de novo" é provavelmente devido ao medo de condenação por parte dos irmãos e irmãs em Cristo, ou talvez um medo de que Deus não aceitará uma pessoa que tenha tido relações sexuais antes do casamento, a menos que ela tome medidas para se tornar uma "virgem nascida de novo". Nenhuma dessas razões deve ser uma preocupação porque Deus oferece perdão e graça a todos os que pedirem com um coração sincero (1 João 1:9). Não precisamos tentar restaurar por nós mesmos o que Deus já restaurou em nós espiritualmente.

A Bíblia diz que quando nascemos de novo, somos novas criaturas, o nosso velho homem está morto e enterrado, e temos uma nova vida que nos foi dada pelo Espírito Santo de Deus (2 Coríntios 5:17). Isto significa que Deus escolhe não mais se lembrar das nossas transgressões passadas (Jeremias 31:34), inclusive perder a virgindade antes do casamento. Os nossos pecados estão tão longe de nós quanto o leste é do oeste (Salmo 103:12). Não há absolutamente nenhuma dúvida de que Deus perdoa o sexo antes do casamento. O amor de Deus por uma pessoa não diminui por causa dos erros cometidos.

No entanto, apesar dos nossos pecados não mais valerem contra nós, ainda são muito reais e ainda trazem consequências terrenas. Quando um ato é feito, está feito. Portanto, não é possível afirmar, fisicamente, uma virgindade após nascer de novo, assim como não é possível reverter as consequências de quaisquer outros pecados que cometemos. Podemos deixar para trás, entretanto, os sentimentos de culpa associados às relações sexuais antes do casamento. Esse tipo de culpa pode levar-nos a duvidar do poder do perdão de Deus porque não podemos perdoar a nós mesmos. Podemos ser tiranizados por nossas emoções e nos sentir ruins demais para sermos perdoados. Há várias razões para isso. Em primeiro lugar, a consciência fala contra o perdão. A consciência lida com a culpa e a condenação, não graça e misericórdia. Em segundo lugar, Satanás é o "acusador dos irmãos" (Apocalipse 12:10), e ele vai fazer todo o possível para obscurecer o amor e a graça de Deus. Mas Satanás é mentiroso e o pai da mentira (João 8:44). Ao reconhecermos que é para a sua vantagem nos manter imobilizados com os nossos sentimentos de culpa, podemos rejeitar as suas mentiras, agarrar-nos às promessas das Escrituras, realmente acreditar que morremos para o pecado, e começar a viver para Deus em Cristo (Romanos 6 : 11).

Considere o apóstolo Paulo - consumido com raiva contra Cristo e "respirando ainda ameaças e morte contra os discípulos do Senhor" (Atos 9:1), cheio de blasfêmia e impiedade, mas Deus o perdoou e fez dele o Seu vaso escolhido para pregar o Evangelho ao mundo inteiro. Paulo diz aos coríntios que, embora alguns deles tivessem sido idólatras, adúlteros, prostitutos, sodomitas, ladrões, bêbados, maldizentes e avarentos (1 Coríntios 6:9-12), por meio da infinita bondade e graça de Deus, eles foram lavados da sujeira e da culpa de seus pecados, justificados pela justiça de Cristo, santificados pelo Espírito de Cristo, e adornados com a preciosa graça de Cristo, santa e perfeita aos olhos de Deus. Conhecendo o perdão de Deus em Cristo, como podemos nos prender aos nossos sentimentos de culpa?

Ao invés de buscar a virgindade após nascer de novo, um cristão que tenha cometido o erro do sexo antes do casamento deve comprometer-se a Deus e abster-se de relações sexuais até o casamento. Alegar esse tipo de virgindade não é bíblico. Acreditar sinceramente no total perdão de Deus e fazer a escolha de viver em retidão e de formas que são agradáveis a Ele, isto é bíblico.

© Copyright 2002-2014 Got Questions Ministries.