www.GotQuestions.org/Portugues



Pergunta: "Como os cristãos devem defender a sua fé em um mundo tão anti-cristão?"

Resposta:
Como cristãos, as duas coisas que podemos fazer para permanecermos erguidos como representantes de Cristo são viver de acordo com a Sua Palavra e crescer no nosso próprio conhecimento de Deus. Cristo disse: "Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens..." (Mateus 5:16). Isto significa que devemos viver e agir de uma forma que suporte o evangelho. Também devemos nos armar com o conhecimento, tanto do evangelho (Efésios 6:10-17) quanto do mundo que nos rodeia. Primeiro Pedro 3:15 diz: "antes, santificai a Cristo, como Senhor, em vosso coração, estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós." Tudo o que podemos fazer é viver e ensinar como Cristo e deixar que Ele cuide do resto.

Os críticos do Cristianismo têm se tornado mais vocais recentemente. Isto é em parte porque há muitas pessoas que não acreditam em Deus ou compreendem a verdade sobre Ele. No entanto, o aparente aumento dos anti-cristãos também se deve à percepção. Tal como acontece com muitos temas, aqueles que realmente desprezam o Cristianismo são os que falam mais alto e são os mais vocais dos descrentes. A grande maioria das pessoas que não acreditam não se importa o suficiente para incomodar os crentes. Os poucos descrentes raivosos, vocais, incrédulos e amargos fazem bastante “barulho” para parecerem mais numerosos do que realmente são.

O insulto típico da multidão não-religiosa é se referir aos crentes como "ignorantes", "estúpidos", "de cérebro lavado" ou de outra forma sugerir que aqueles que têm fé são menos inteligentes do que aqueles que não a têm. Quando um cristão inteligentemente defende a sua fé, os termos mudam para "intolerante", "extremista" ou "fanático". Quando pessoas que sabem que o crente é bondoso e amoroso ouvem isso, o ateu começa a parecer como o tolo que ele ou ela é (Salmo 53:1). A maioria dos descrentes não têm nenhuma razão pessoal para ver os cristãos de forma negativa, mas às vezes ouvem tantas reclamações dos descrentes que acabam supondo ser assim. Eles precisam de exemplos da luz de Cristo brilhando para poderem enxergar a verdade.

Claro que quando alguém que afirma ser um cristão diz ou faz algo que não seja semelhante ao que Cristo faria, a multidão raivosa está lá para identificá-lo como um típico hipócrita religioso. Isso é algo que fomos advertidos a esperar (Romanos 1:28-30, Mateus 5:11). A melhor coisa a fazer é citar uma passagem da Bíblia que fale contra o que a pessoa fez. E lembrar aos ateus de que só porque uma pessoa diz ser cristão, e mesmo se ele acha que é um cristão, isso não significa que realmente o seja. Mateus 7:16,20 nos diz que os verdadeiros cristãos serão conhecidos por suas ações, e não apenas por sua afirmação. Além disso, lembre aos críticos de que absolutamente ninguém vive sem pecar de forma alguma (Romanos 3:23).

Uma coisa importante a lembrar é que ninguém, não importa quão persuasivo, pode forçar outra pessoa a acreditar em qualquer coisa na qual ela não queira acreditar. Não importa qual seja a evidência ou o argumento, as pessoas acreditam no que querem acreditar (Lucas 12:54-56). A convicção não é o dever de um cristão. O Espírito Santo convence as pessoas (João 14:16-17), e elas escolhem se querem ou não acreditar. O que podemos fazer é nos apresentar de uma forma tão semelhante a Cristo quanto possível. É triste que há muitos ateus que leram a Bíblia inteira à procura de munição contra os cristãos, enquanto há muitos cristãos que quase não leem a Bíblia.

É difícil para a multidão enfurecida acusar um cristão de ser odioso, fanático e cruel quando essa pessoa demonstra uma vida de bondade, humildade e compaixão. Quando um cristão pode discutir, debater ou desmerecer os argumentos seculares com precisão, o rótulo de "ignorante" já não se encaixa. Um cristão que tenha lido os argumentos seculares e pode educadamente expor suas falhas ajuda a esvaziar os estereótipos apresentados pela ateus. O conhecimento é a arma, e é invencível quando deixamos Cristo nos direcionar em como usá-lo.

© Copyright 2002-2014 Got Questions Ministries.