www.GotQuestions.org/Portugues




Pergunta: "Por que tantos líderes Cristãos evangélicos fazem parte de escândalos?"

Resposta:
Primeiro, é importante ressaltar que “tantos” não é uma caracterização correta. Pode até parecer que muitos líderes Cristãos evangélicos façam parte de escândalos, mas isso é por causa da atenção exagerada que tais escândalos recebem. Há milhares de líderes Cristãos evangélicos, pastores, professores, missionários, escritores e evangelistas que nunca fizeram parte de nada “escandaloso”. A grande maioria dos líderes Cristãos evangélicos são homens e mulheres que amam a Deus, são fiéis aos seus cônjuges e famílias, e tratam de suas atividades com grande honestidade e integridade. O fracasso de alguns não deve ser usado para atacar o caráter de todos.

Tendo dito isso, ainda existe o problema de que escândalos às vezes acontecem dentre aqueles que professam ser Cristãos evangélicos. Líderes Cristãos notáveis têm sido expostos por terem cometido adultério ou participado em prostituição. Alguns Cristãos evangélicos têm sido culpados de fraude com seus impostos ou outras ilegalidades financeiras. Por que isso acontece? Há pelo menos três explicações principais: (1) Alguns daqueles que dizem ser Cristãos evangélicos são charlatões, (2) alguns líderes Cristãos evangélicos acabam se deixando influenciar pelo orgulho, (3) Satanás e seus demônios atacam e instigam mais agressivamente aqueles que estão em liderança Cristã porque eles sabem que um escândalo que envolve um líder pode ter resultados devastadores, tanto nos Cristãos como nos não-Cristãos.

(1) Alguns “Cristãos evangélicos” que são pegos em escândalos são charlatões e profetas falsos. Jesus advertiu: “Acautelai-vos dos falsos profetas, que se vos apresentam disfarçados em ovelhas, mas por dentro são lobos roubadores. Pelos seus frutos os conhecereis” (Mateus 7:15-20). Profetas falsos fingem ser homens e mulheres devotos, e aparentam ser líderes evangélicos sólidos. No entanto, os “frutos” (escândalos) eventualmente revelam que eles são o contrário do que clamavam ser. Ao agir assim, eles seguem o exemplo de Satanás: “E não é de admirar, porque o próprio Satanás se transforma em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus próprios ministros se transformem em ministros de justiça; e o fim deles será conforme as suas obras” (2 Coríntios 11:14-15).

(2) A Bíblia deixa bem claro que “A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito, a queda” (Provérbios 16:18). Tiago 4:6 nos relembra: “Antes, ele dá maior graça; pelo que diz: Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes”. A Bíblia repetidamente nos adverte contra o orgulho. Muitos líderes Cristãos começam um ministério com um espírito de humildade e dependência em Deus, mas quando o ministério começa a crescer e ter sucesso, enquanto louvam a Deus com seus lábios, eles na verdade tentam construir o ministério com suas próprias forças e sabedoria. Esse tipo de orgulho leva à queda. Deus, através do profetas Oséias, advertiu: “Quando tinham pasto, eles se fartaram, e, uma vez fartos, ensoberbeceu-se-lhes o coração; por isso, se esqueceram de mim” (Oséias 13:6).

(3) Satanás sabe que ao influenciar um escândalo com um líder evangélico Cristão, ele pode ter um impacto muito poderoso. Da mesma forma que o adultério do Rei Davi com Bate-Seba e assassinato arranjado de Urias causaram grande dano à família de Davi e à nação inteira de Israel – dessa mesma forma muitas igrejas e ministérios têm sido danificados e destruídos por causa do fracasso de seu líder. Muitos Cristãos enfraqueceram sua fé como resultado de ver o seu líder cair. Muitos incrédulos usam o fracasso de líderes “Cristãos” como um motivo pelo qual rejeitam o Cristianismo. Satanás e seus demônios sabem disso, e por isso dirigem seus ataques contra aqueles que exercem liderança. A Bíblia adverte a nós todos: “Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar” (1 Pedro 5:8).

Como devemos responder quando um líder Cristão evangélico for acusado ou pego em um escândalo? (1) Não escute ou aceite acusações sem base e sem fundamento (Provérbios 18:8,17; 1 Timóteo 5:19). (2) Siga o procedimento bíblico apropriado para repreender aqueles que pecaram (Mateus 18:15-17; 1 Timóteo 5:20). Se o pecado for provado e for severo, a remoção permanente da liderança do ministério deve ser reforçada (1 Timóteo 3:1-13). (3) Perdoe aqueles que pecaram (Efésios 4:32; Colossenses 3:13), e quando arrependimento for provado, restaure a sua comunhão com eles. (Gálatas 6:1; 1 Pedro 4:8). (4) Seja fiel em orar pelos seus líderes. Por sabermos dos problemas que têm que enfrentar, as tentações que enfrentam, e o estresse que têm que aguentar, devemos estar orando pelos nossos líderes, pedindo a Deus que os fortaleça, proteja e encoraje. (5) Mais importante, encare o fracasso de um líder Cristão evangélico como um lembrete para colocar sua fé em Deus, e Deus apenas. Deus nunca falha, nunca peca, e nunca mente. “Santo, santo, santo é o SENHOR dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória” (Isaías 6:3).

© Copyright 2002-2014 Got Questions Ministries.