www.GotQuestions.org/Portugues



Pergunta: "Como deve um cristão enxergar a engenharia genética?"

Resposta:
Porque a engenharia genética era desconhecida no momento em que a Bíblia foi escrita, é difícil estabelecer referências definitivas sobre o assunto. A fim de determinar a visão cristã da engenharia genética, precisamos estabelecer um conjunto de princípios através dos quais devemos enxergá-la. Para detalhes sobre a visão cristã da clonagem, consulte "Qual é o ponto de vista cristão sobre a clonagem humana?"

O elemento de maior preocupação com a engenharia genética envolve o quão ousada a humanidade pode ser em sua responsabilidade de cuidar do corpo humano e do resto da criação. Não há dúvida de que a Bíblia nos exorta a sermos responsáveis pela nossa saúde física. Provérbios refere-se a determinadas atividades relativas à restauração da saúde de um indivíduo (Provérbios 12:18). O apóstolo Paulo afirma que temos uma certa obrigação de cuidar do corpo (Efésios 5:29). Ele também encorajou o seu protegido, Timóteo, a tomar medidas medicinais para suas enfermidades (1 Timóteo 5:23). Os crentes têm a responsabilidade de usar o corpo adequadamente, uma vez que é o templo do Espírito Santo (1 Coríntios 6:19-20). Mostramos a nossa fé ao oferecer assistência aos que têm necessidades físicas (Tiago 2:16). Por isso, como cristãos, devemos estar preocupados com o bem-estar físico de nós mesmos e dos outros.

A criação é para estar sob os cuidados dos seres humanos (Gênesis 1:28; 2:15-20), mas a Bíblia nos diz que a criação foi negativamente afetada por causa dos nossos pecados (Gênesis 3:17-19, Romanos 8:19-21) e antecipa ser resgatada desses efeitos. É possível concluir que, como zeladores de criação, os seres humanos tenham a obrigação de "consertar" os efeitos da maldição do pecado e tentar alinhar as coisas de uma forma melhor, usando todos os meios possíveis. Portanto, é fácil pensar que qualquer avanço científico pode ser usado para a melhoria da criação. No entanto, há preocupações sobre o uso da engenharia genética para essa realização.

1. Há uma preocupação de que a engenharia genética passe a assumir um papel além do que Deus nos tem dado como administradores da Sua criação. A Bíblia diz que todas as coisas foram criadas por Deus e para Ele (Colossenses 1:16). Deus criou todas as coisas vivas para se reproduzirem de acordo com a sua "espécie" (Gênesis 1:11-25). A manipulação excessiva da genética (alterar espécies) pode ser mexer com coisas reservadas apenas para o Projetista principal.

2. Há uma preocupação quanto à engenharia genética tentando impedir o plano de Deus para a restauração da criação. Como já foi dito, a criação foi afetada pelos eventos registrados em Gênesis 3 (rebelião da humanidade contra o plano de Deus). A morte entrou no mundo e a constituição genética do homem e do resto da criação começou uma mudança em direção à morte. Em alguns casos, a engenharia genética pode ser vista como uma tentativa de desfazer o resultado do pecado chamado de "maldição". Deus disse que Ele tem um remédio para esta redenção através de Jesus Cristo, como descrito em Romanos 8 e 1 Coríntios 15. A criação antecipa a novidade associada com a culminação da promessa de Deus para restaurar as coisas a um estado ainda melhor do que o original. Ir "longe demais" na luta contra este processo pode competir com a responsabilidade dos indivíduos de confiar em Cristo para a restauração (Filipenses 3:21).

3. Existe uma preocupação de que a tecnologia genética possa interferir com o processo de vida ordenado por Deus. Com um estudo geral da Escritura, parece evidente que Deus tem um plano para o processo da vida. Por exemplo, o Salmo 139 descreve uma relação íntima entre o salmista e seu Criador desde o ventre. Será que o uso da manipulação genética para criar vida fora do plano de Deus compromete o desenvolvimento de uma alma consciente de Deus? Será que interferir com o processo da vida física afetaria as perspectivas da vida espiritual? Romanos 5:12 nos diz que toda a humanidade peca porque Adão pecou. Entende-se que isto envolveu a transferência da natureza do pecado de geração em geração de modo que todos têm pecado (Romanos 3:23). Paulo explica a esperança da eternidade através da conquista do pecado de Adão. Se todos os que estão em Adão (a partir de sua semente) morrem, e Cristo morreu por aqueles em tal condição, pode a vida criada fora dessa "semente" ser redimida? (1 Coríntios 15:22, 23).

4. Há uma preocupação de que uma busca ousada de avanços na engenharia genética seja motivada por um desafio a Deus. Gênesis 11:1-9 mostra o que acontece quando a criação tenta exaltar-se acima do Criador. As pessoas em Gênesis 11 eram unificadas, mas não eram submissas a Deus. Como resultado, Deus parou o seu progresso. Deus certamente reconheceu que houve alguns perigos envolvidos com a direção em que as pessoas estavam indo. Temos um aviso semelhante em Romanos 1:18-32. Nessa passagem, Deus descreve indivíduos que se tornaram tão encantados com a criação (na verdade adorando-a ao invés do Criador) que acabaram sofrendo destruição. O temor é que a engenharia genética possa promover motivações semelhantes e, no fim das contas, tenha resultados semelhantes.

Estas são as perguntas e questões para as quais não temos respostas no momento, mas são preocupações que devem ser cuidadosamente consideradas pelos cristãos que tentam adotar uma visão da engenharia genética.

© Copyright 2002-2014 Got Questions Ministries.