www.GotQuestions.org/Portugues

Pergunta: "Será que a Bíblia apoia o comunismo?"

Resposta:
O comunismo, um ramo do socialismo, é um sistema social experimental baseado em um conjunto de ideais que, à primeira vista, parece concordar com alguns princípios bíblicos. Em uma análise mais aprofundada, no entanto, pouca evidência pode ser encontrada de que a Bíblia realmente apoie ou endosse o comunismo. Há uma diferença entre o comunismo na teoria e na prática, e os versículos bíblicos que parecem consentir os ideais comunistas são de fato contrariados pelas práticas de um governo comunista.

Há uma frase surpreendente em uma descrição da igreja em Atos 2 que tem levado muitas pessoas a se perguntarem se a Bíblia apoia o comunismo, e tem levado algumas pessoas a defenderem fortemente a ideia de que o comunismo seja, de fato, bíblico. A passagem diz: "Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum. Vendiam as suas propriedades e bens, distribuindo o produto entre todos, à medida que alguém tinha necessidade" (Atos 2:44-45). Esta declaração parece implicar que o comunismo (que tem, na sua essência, o desejo de eliminar a pobreza ao "espalhar a riqueza a todos") é encontrado aqui na mais antiga das igrejas cristãs. No entanto, há uma diferença crucial entre a igreja em Atos 2 e uma sociedade comunista que deve ser entendida.

Na igreja de Atos 2, as pessoas estavam doando uns aos outros por vontade própria àqueles que tinham uma necessidade, e estavam dando livremente, sem regulação de quanto deviam dar. Em outras palavras, eles dividiram o que tinham como resultado de um amor compartilhado e um objetivo comum de viver para Cristo e glorificar a Deus. Em uma sociedade comunista, as pessoas dão porque um sistema de governo as obriga a dar. Elas não têm uma escolha no que diz respeito a quanto dão ou a quem dão. Isso, portanto, não reflete quem realmente são; não diz nada sobre a sua identidade ou caráter. Sob o comunismo, tanto o doador alegre e generoso quanto o homem mesquinho são ambos obrigados a dar exatamente a mesma quantidade - ou seja, tudo o que ganham.

A questão é a atitude - dar com alegria (o que a Bíblia apoia) versus ser forçado a dar. Segundo Coríntios 9:7 diz: "Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama a quem dá com alegria." Afinal, a Bíblia contém um grande número de referências a ajudar aos pobres, ser generosos com o que temos e cuidar dos que são menos afortunados. Quando obedecemos nesta área com corações alegres e com a devida motivação, a nossa doação é agradável a Deus. O que não é agradável a Deus é dar por obrigação, porque doação forçada não é dar por amor e, portanto, nada lucra no sentido espiritual. Paulo diz aos coríntios: "E ainda que eu distribua todos os meus bens entre os pobres e ainda que entregue o meu próprio corpo para ser queimado, se não tiver amor, nada disso me aproveitará" (1 Coríntios 13:3). Doação sem amor é o resultado inevitável do comunismo.

O capitalismo é, na verdade, um sistema melhor quando se trata de doar porque tem provado aumentar a riqueza individual, o que permite os seus cidadãos a darem de acordo com o seu progresso. O comunismo tem provado simplesmente tornar todos os seus cidadãos pobres, exceto os muito poucos no poder que decidem para onde a riqueza vai. Entretanto, nem mesmo o capitalismo funcionará, por si só, como um sistema para ajudar os pobres. Ele depende dos seus cidadãos sendo diligentes (Provérbios 10:4) e generosos com os frutos do seu trabalho (1 Timóteo 6:18), dando por amor a Deus e ao próximo. Assim, vemos que Deus planejou que as necessidades físicas e financeiras dos pobres fossem cumpridas por indivíduos cristãos, e não por qualquer sistema de governo.

© Copyright 2002-2014 Got Questions Ministries.