www.GotQuestions.org/Portugues




Pergunta: "Devemos ter uma árvore de Natal?"

Resposta:
O costume moderno de uma árvore de Natal não vem de qualquer forma de paganismo. Não há nenhuma evidência de qualquer religião pagã decorando uma árvore especial para os seus festivais do meio do inverno, apesar de os romanos celebrarem o solstício de inverno com um festival chamado Saturnalia em honra de Saturnus, o deus da agricultura. Eles trocavam presentes e decoravam as suas casas com plantas verdes e luzes. No final da Idade Média, alemães e escandinavos colocavam árvores de folhas perenes dentro de suas casas ou perto de suas portas do lado de fora para mostrar a sua esperança na primavera próxima. A primeira árvore de Natal foi decorada por cristãos protestantes na Alemanha do século 16. A nossa árvore de Natal moderna desenvolveu-se dessas primeiras tradições alemãs e o costume provavelmente chegou aos Estados Unidos com as tropas de Hesse durante a Revolução Americana ou com os imigrantes alemães para a Pensilvânia e Ohio.

Não há nada na Bíblia que comande ou proíba árvores de Natal. Tem sido falsamente reivindicado por alguns que Jeremias 10:1-16 esteja proibindo o corte e decoração de árvores da mesma maneira como fazemos no Natal. No entanto, até mesmo uma leitura superficial do texto deixa claro que a passagem se trata de Jeremias proibindo ídolos feitos de madeira e então revestidos com prata e ouro para serem adorados. Uma ideia semelhante aparece em Isaías 44, onde Isaías fala da tolice dos adoradores de ídolos que cortam uma árvore, queimam parte dela no fogo para se aquecerem e usam a outra parte para formar um ídolo para adorar. Sendo assim, a menos que nos curvemos diante de nossa árvore de Natal e a usemos para esculpir um ídolo e orar a ele, essas passagens não podem ser aplicadas a árvores de Natal.

Não há nenhum significado espiritual para ter ou não ter uma árvore de Natal. Qualquer que seja a nossa escolha, o motivo por trás da decisão de um crente sobre isso, assim como em todas as questões de consciência, deve ser para agradar ao Senhor. Romanos 14:5-6a estabelece esse princípio em uma passagem sobre a liberdade: "Há quem considere um dia mais sagrado que outro; há quem considere iguais todos os dias. Cada um deve estar plenamente convicto em sua própria mente. Aquele que considera um dia como especial, para o Senhor assim o faz." O Senhor se entristece quando os cristãos menosprezam uns aos outros por celebrarem ou não celebrarem o Natal. Este é o orgulho espiritual. Quando achamos que de alguma forma alcançamos um plano mais alto de espiritualidade por fazermos ou não fazermos algo sobre o qual a Bíblia é silenciosa, usamos de forma errada a nossa liberdade em Cristo, criamos divisões dentro do Seu corpo e, assim, desonramos o Senhor. "Assim, quer vocês comam, bebam ou façam qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus" (1 Coríntios 10:31).

© Copyright 2002-2014 Got Questions Ministries.