www.GotQuestions.org/Portugues



Pergunta: "Onde/como estabelecer um limite entre ajudar alguém e permitir que essa pessoa se aproveite de você?"

Resposta:
Lucas 6:30,35-36 nos diz para dar "a todo o que te pede; e, se alguém levar o que é teu, não entres em demanda." "Amai, porém, os vossos inimigos, fazei o bem e emprestai, sem esperar nenhuma paga; será grande o vosso galardão, e sereis filhos do Altíssimo. Pois ele é benigno até para com os ingratos e maus. Sede misericordiosos, como também é misericordioso vosso Pai." Estes versículos e muitos outros na Bíblia ensinam-nos que os cristãos devem ser amorosos, misericordiosos e de auto-sacrifício. Ao vermos as necessidades das pessoas ao nosso redor, o nosso coração deve estar cheio de compaixão, assim como o nosso Pai Celestial tem compaixão para com todas as pessoas. "O SENHOR é bom para todos, e as suas ternas misericórdias permeiam todas as suas obras" (Salmo 145:9).

É certo e bom ter um coração que continuamente dá aos outros, e agrada a Deus ver essa característica maravilhosa em nossas vidas. No entanto, nesta área de dar e ajudar, a Bíblia também nos ensina que devemos ter discernimento sábio (Mateus 10:16). Deus nos dá certos padrões que temos de levar em conta quando se trata de dar o nosso tempo e dinheiro aos outros. Quando a Bíblia nos diz que devemos ajudar, o objetivo nunca é para fazermos isso ao ponto em que se torna prejudicial. É bom fazer o que somos capazes de fazer, mas 2 Tessalonicenses 3:10 também nos lembra: "Porque, quando ainda convosco, vos ordenamos isto: se alguém não quer trabalhar, também não coma." Há pessoas que querem viver um estilo de vida irresponsável com absolutamente nenhuma responsabilidade. Portanto, deve haver limites; vamos ajudar alguém com uma necessidade, mas se percebermos que isso se tornou um crônico padrão de vida, é errado que continuemos a incentivar tal comportamento. É muito prejudicial contribuir para a indolência, preguiça e falta de esforço por parte de outras pessoas. O velho ditado: "Dê a um homem um peixe e ele come por um dia, ensine-o a pescar e ele come por toda a vida" é muito verdadeiro. Contanto que alguém continue sinceramente fazendo um esforço, devemos estar lá para apoiá-lo de qualquer forma que Deus conduzir.

Muitas vezes, uma maneira muito mais eficaz de ajudar é estar ao seu lado para dar conselho, incentivo e princípios bíblicos. Se estiverem realmente dispostos a ouvir e se esforçar, eles devem ser capazes, através do poder do Espírito Santo dentro de si, de reverter esse padrão de dependência em outras pessoas. Isso começa, é claro, com uma apresentação clara do evangelho de Jesus Cristo, cuja capacitação é essencial para que mudanças desta magnitude no estilo de vida sejam possíveis.

Também devemos levar em consideração o que a Bíblia nos diz sobre ser bons administradores. Ao colocarmos a nossa confiança em Deus e andarmos com Ele, Ele promete suprir as nossas necessidades (Filipenses 4:19). Devemos usar com sabedoria o que o Senhor nos providencia. Devemos dar de volta ao Senhor uma parte do que Ele nos dá; devemos prover pelas necessidades de nossas famílias; também devemos pagar as nossas contas. Como usamos o nosso tempo também faz parte de ser um bom administrador aos olhos de Deus; equilibrar de forma saudável o nosso tempo de adoração, trabalho e família é importante. Estes são todos aspectos importantes da administração e não podem ser negligenciados – por isso devem ser levados em consideração na decisão de como e o que podemos fazer para ajudar os outros. Se, por ajudar alguém financeiramente, somos incapazes de cuidar das nossas próprias dívidas e responsabilidades, então não estamos corretos em nossos esforços para ajudar.

Há muitas maneiras de se aproveitar de outras pessoas. É importante que oremos sobre essa questão, pedindo a Deus que nos mostre o que Ele quer que façamos. Ele nos dará sabedoria para reconhecer a necessidade genuína e discernir entre uma oportunidade e uma distração (Tiago 1:5). Às vezes, as pessoas estão tão abatidas pelas provações e dificuldades da vida que precisam de alguém disposto a ser um amigo a longo prazo. Esta pode ser uma relação difícil, mas muito gratificante também. As igrejas locais podem ser uma grande ajuda para as pessoas com um fardo pelos que estão passando por necessidade. No entanto, tentar ajudar alguém relutante a tomar todas as medidas necessárias para uma solução pode ser uma causa perdida. Mais uma vez, orar por sabedoria de Deus e exercitar o discernimento que Ele dá são passos cruciais nessas situações.

© Copyright 2002-2014 Got Questions Ministries.