www.GotQuestions.org/Portugues



Pergunta: "O que é a Maçonaria e em que maçons acreditam?"

Resposta:
Vale a pena ressaltar que, por meio deste artigo, não estamos afirmando que todos os que estão envolvidos na Maçonaria são cultistas, ou que todos os maçons acreditam em todos os itens mencionados abaixo. O que estamos dizendo é o seguinte: a Maçonaria em seu núcleo não é uma organização cristã. Há muitos cristãos que têm abandonado a Maçonaria depois de descobrir do que realmente se trata. Há também bons e piedosos homens, verdadeiros crentes em Cristo, que são maçons. Acreditamos que isso acontece quando essas pessoas realmente não conhecem a Maçonaria. Cada um deve orar por sabedoria e discernimento do Senhor quanto à possibilidade de se envolver com esse movimento. Este artigo foi revisado e aprovado por sua exatidão por um ex-líder da Maçonaria.

Pergunta: "O que é a Maçonaria e em que maçons acreditam?"

Resposta: A Maçonaria, Estrela do Oriente e outras organizações "secretas" semelhantes parecem ser inofensivas confraternizações. Muitas delas parecem promover a crença em Deus. No entanto, após um exame mais detalhado, descobrimos que a única exigência de crença não é que é preciso acreditar no Deus Vivo e Verdadeiro, mas que se deve acreditar na existência de um "Ser Supremo", o que inclui os "deuses" do Islamismo, Hinduísmo ou qualquer outra religião mundial. As crenças e práticas antibíblicas e anticristãs desta organização são parcialmente escondidas sob a aparência de uma suposta compatibilidade com a fé cristã. A seguir está uma comparação do que a Bíblia diz com a posição "oficial" da Maçonaria:

A salvação do pecado:

O Conceito da Bíblia: Jesus tornou-se o sacrifício do pecador diante de Deus quando derramou o Seu sangue e morreu como propiciação (pagamento) pelos pecados de todo aquele que iria crer nEle (Efésios 2:8-9, Romanos 5:8, João 3: 16).

O Ensino da Maçonaria: O próprio processo de adesão requer que os cristãos ignorem a exclusividade de Jesus Cristo como Senhor e Salvador. De acordo com a Maçonaria, uma pessoa vai ser salva e ir para o céu como resultado de suas boas obras e auto-aperfeiçoamento.

A Bíblia:

O Conceito da Bíblia: A inspiração sobrenatural e plenária das Escrituras- elas são inerrantes e seus ensinamentos e autoridade são absolutos, supremos e finais. A Bíblia é a Palavra de Deus (2 Timóteo 3:16, 1 Tessalonicenses 2:13).

O Ensino da Maçonaria: A Bíblia é apenas um dos vários "Volume(s) da Lei Sagrada", todos os quais são considerados igualmente importantes. A Bíblia é um livro importante apenas no que diz respeito aos cristãos, assim como o Alcorão é importante para os muçulmanos. A Bíblia não é considerada a exclusiva Palavra de Deus, nem é considerada a única revelação de Deus de Si mesmo para a humanidade, ou seja, é apenas uma de muitas fontes religiosas. É um bom guia para a moralidade. A Bíblia é usada principalmente como um símbolo da vontade de Deus, a qual também pode ser capturada em outros textos sagrados, como o Alcorão ou Rig Vedas (Livro dos Hinos).

A Doutrina de Deus:

O Conceito da Bíblia: Há um só Deus. Os vários nomes de Deus referem-se ao Deus de Israel e revelam certos atributos de Deus. Adorar outros deuses ou clamar a outras divindades é idolatria (Êxodo 20:3). Paulo falou sobre a idolatria como um pecado abominável (1 Coríntios 10:14) e João disse que os idólatras perecerão no inferno (Apocalipse 21:8).

O Ensino da Maçonaria: Todos os membros devem acreditar em uma divindade. Diferentes religiões (Cristianismo, Judaísmo, Islamismo, etc.) reconhecem o mesmo Deus, apenas O chamam de nomes diferentes. A Maçonaria convida pessoas de todas as religiões a crerem que, mesmo se usarem nomes diferentes para o "Ser sem nome de uma centena de nomes", estão ainda orando ao único Deus e Pai de todos.

A Doutrina de Jesus e da Trindade:

O Conceito da Bíblia: Jesus era Deus na forma humana (Mateus 1:18-24, João 1:1). Jesus é a segunda pessoa da Trindade (Mateus 28:19, Marcos 1:9-11). Enquanto na terra, Ele era completamente humano (Marcos 4:38, Mateus 4:2) e totalmente divino (João 20:28, João 1:1-2, Atos 4:10-12). Os cristãos devem orar no nome de Jesus e anunciá-lo diante de outras pessoas, mesmo se isso for ofensivo aos não-cristãos (João 14:13-14, 1 João 2:23, Atos 4:18-20).

O Ensino da Maçonaria: Não há exclusividade em Jesus Cristo ou no Deus Trino, que é o Pai, o Filho e o Espírito Santo; portanto, não há a doutrina da divindade de Jesus Cristo. É considerado não-maçônico invocar o nome de Jesus ao orar ou mencionar o seu nome na Loja Maçônica. Sugerir que Jesus é o único caminho para Deus contradiz o princípio da tolerância. O nome de Jesus tem sido omitido dos versículos bíblicos usados em rituais maçônicos. Jesus está no mesmo nível que outros líderes religiosos.

Natureza Humana e Pecado:

O Conceito da Bíblia: Todos os seres humanos nascem com uma natureza pecaminosa, são totalmente depravados e precisam de um Salvador (Romanos 3:23, Romanos 5:12, Salmo 51:5, Efésios 2:1). A Bíblia nega que a humanidade tenha dentro de si a capacidade de perfeição moral (1 João 1:8-10, Romanos 1:18-25).

O Ensino da Maçonaria: Através de símbolos e emblemas, os maçons ensinam que o homem não é pecador, apenas “rude e imperfeito por natureza”. Os seres humanos são capazes de melhorar seu caráter e comportamento de várias formas, inclusive por atos de caridade, vida moral e cumprimento voluntário do dever cívico. A humanidade possui a capacidade de mover-se da imperfeição à perfeição total. A perfeição moral e espiritual encontra-se dentro dos homens e mulheres.

Quando um cristão faz o juramento da Maçonaria, ele está jurando pelas seguintes doutrinas que Deus pronunciou como sendo falsas e pecaminosas:

1. Que a salvação pode ser adquirida pelas boas obras do homem.
2. Que Jesus é apenas um de muitos profetas igualmente reverenciados.
3. Que vão permanecer em silêncio na Loja e não falarão de Cristo.
4. Que estão se aproximando da Loja em escuridão espiritual e ignorância, quando a Bíblia diz que os cristãos já estão na luz, são filhos da luz e são habitados pelo Luz do Mundo - Jesus Cristo.
5. Ao exigir que os cristãos façam o juramento maçônico, a Maçonaria leva os cristãos à blasfêmia e a tomar o nome do Senhor em vão.
6. A Maçonaria ensina que o seu G.A.O.T.U. [Grande Arquiteto do Universo, sigla em inglês] é o verdadeiro Deus do universo e age como o representante de todos os deuses de todas as religiões.
7. A Maçonaria faz com que os cristãos adotem uma abordagem universalista em suas orações, exigindo que um nome "genérico" seja utilizado para não ofender os descrentes que são "irmãos" maçons.
8. Ao fazer o juramento maçônico e participar das doutrinas da Loja, os cristãos estão perpetuando um falso evangelho aos outros membros, os quais olham apenas para o plano de salvação da Maçonaria para chegar ao céu. Pela sua própria participação em tal organização sincretista, eles têm comprometido seriamente o seu testemunho como cristãos.
9. Ao assumir a obrigação maçônica, o cristão está abrindo a porta à poluição da sua mente, espírito e corpo por aqueles que servem falsos deuses e acreditam em falsas doutrinas.
Como você pode ver, a Maçonaria contradiz o ensino claro das Escrituras em muitas questões. A Maçonaria também exige que as pessoas participem de atividades que a Bíblia condena. Como resultado, o cristão não deve ser um membro de qualquer sociedade secreta ou organização que tenha qualquer ligação com as doutrinas maçônicas.

© Copyright 2002-2014 Got Questions Ministries.