Quem foi Joseph Smith?



Pergunta: "Quem foi Joseph Smith?"

Resposta:
Joseph Smith é amplamente conhecido como o fundador da Igreja Mórmon, também conhecida como a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Pensava-se que Joseph Smith, desde sua tenra idade, tinha certos poderes ocultos. Ele era conhecido na juventude como um vidente e supostamente usou uma pedra de vidente para descobrir onde poderia encontrar tais metais preciosos como prata. Tanto ele quanto seu pai eram conhecidos "caçadores de tesouros" e usavam a adivinhação e magia para realizar excursões em busca de tesouros. Isso, é claro, trouxe-lhe um nome e uma reputação. Até hoje, ele é considerado por alguns como um santo e por outros como um grande charlatão.

Joseph Smith cresceu durante um momento de reavivamento espiritual na América conhecido como “restauracionismo”. Foi nessa época, 1820, que Joseph Smith afirmou ter recebido uma visão maravilhosa em que Deus Pai e Deus Filho se materializaram e falaram com ele enquanto orava na floresta. Ele supostamente disse que os dois "personagens" tinham uma visão bastante sombria da igreja cristã e anunciaram que era necessária uma restauração do Cristianismo e que Smith tinha sido escolhido para o lançamento dessa nova dispensação. Desde os seus primórdios até os dias atuais, a Igreja Mórmon mantém a posição de que só eles representam o verdadeiro Cristianismo.

Os líderes mórmons têm consistentemente ensinado que, após a morte dos apóstolos, o verdadeiro Cristianismo havia caído em apostasia completa, tornando-se necessário uma "restauração". No entanto, mesmo após a suposta visitação celestial, Joseph Smith e seus amigos continuaram a caçar tesouros usando métodos ocultos. Estes métodos eram ilegais naquele dia, e Smith foi condenado por "olhar no vidro" em 1826. Entretanto, antes de sua condenação em Chenango County, Nova Iorque, o novo "profeta do Senhor", continuou a agitar controvérsia com mais um encontro incrível com o céu. Em 1823, Smith alegou ter sido contatado por um anjo chamado Moroni, que revelou que havia placas de ouro em um determinado local perto de Palmyra, Nova Iorque. Nas placas de ouro havia uma história de um homem antigo chamado Mórmon e sua antiga tribo hebraica de fábula, que se dizia ser uma "outra testemunha" da verdade do evangelho cristão. Foi gravado em documentos históricos mórmons que o anjo forneceu óculos especiais para ajudar Smith a traduzir os escritos das placas de ouro. Também foi relatado que, durante a tradução, o homem que estava ajudando Smith teve o privilégio de João Batista, Pedro, Tiago e João virem para a Pensilvânia em 15 de maio de 1829, para conferir aos homens o "Sacerdócio Aarônico". Estas e outras histórias surpreendentes são registradas no livro de Smith, Pérola de Grande Valor.

Joseph Smith afirmava ter visões especiais e uma abertura incrível do céu para ele. Mas uma declaração foi assinada por sessenta e dois moradores de Palmyra, Nova Iorque, que queriam advertir outras pessoas sobre o que sabiam sobre Smith: sua família, suas crenças e suas excursões ocultas para encontrar tesouro eram "inteiramente destituídas de caráter moral e cheias de hábitos viciosos." No entanto, Smith afirmava ser o porta-voz de Deus, e quando falava, ele clamava que Deus estava falando. Esta poderosa posição foi levada a sério por muitos seguidores, e quando Smith tinha uma visão, era para ser levado a sério, mesmo se contradissesse os padrões morais "cristãos". A nova "revelação de Deus" de Smith sobre a poligamia é apenas um exemplo.

Populares ou não, os pronunciamentos de Smith provenientes "de Deus" tornaram-no famosos por alguns anos. Suas histórias altamente imaginativas sempre soavam como ficção científica, misturando e torcendo a verdade bíblica com a imaginação. Ele sempre teve cuidado de imitar a verdade bíblica, e muitas vezes reescreve a Bíblia. Para muitos, a sua teologia é equivalente a uma imagem distorcida da teologia real, atraindo pelo uso de um punhado do que as pessoas conhecem como verdade bíblica.

Joseph Smith encontrou o seu fim nas mãos de uma multidão enfurecida. Depois de ter tentado acalmar a questão da poligamia logo após o estabelecimento da igreja em Nauvoo, Illinois, Smith e seus seguidores destruíram um jornal antimórmon e, consequentemente, foram presos e levados para a prisão enquanto aguardavam julgamento. A prisão foi atacada por uma multidão enfurecida de duas centenas de pessoas, e Joseph Smith e seu irmão foram assassinados. Depois de sua morte prematura, houve uma divisão na "igreja". A igreja que Smith estabeleceu permanece centralizada hoje em Missouri (Comunidade de Cristo-RLDS) e em Utah, onde muitos mórmons tinham seguido o seu novo líder, Brigham Young.


Voltar à página principal em português

Quem foi Joseph Smith?